Receba notícias

    • Cadastre seu E-Mail:

      Ver últimos Feeds

 

Frase do dia

O amor é um jogo que duas pessoas jogam e ambas ganham.

(Eva Gabor)

 

Facebook

 

Contato Rápido





 

 

Estatísticas

21/11/2014

  • Acidente matou 4 amigos.

    Trágico acidente em Santa Catarina.

    Vítimas fatais estavam em automóvel; três delas morreram no local.
    Polícia estuda envolvimento de um terceiro veículo no acidente.

    Do G1 SC

    Três ocupantes do Fusion morreram no local (Foto: PRF SC/Divulgação)Três ocupantes do Fusion morreram no local (Foto: PRF SC/Divulgação)

    Uma colisão frontal entre um carro e um micro-ônibus resultou na morte de quatro amigos em Joaçaba, no Oeste catarinense, na noite de quinta-feira (20). O carro vinha de Irani, também no Oeste, e se chocou com o outro veículo, vindo de Florianópolis. A polícia estuda o envolvimento de um terceiro veículo, cujo condutor foi encontrado gravemente ferido próximo ao acidente.

    De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu por volta de 22h30 no km 196 da BR-282. O Fusion estava no sentido Leste da rodovia com quatro ocupantes quando colidiu de frente com o micro-ônibus. Os passageiros do automóvel, Tadeu Loraschi, de 23 anos, Cristiano Monteiro, de 27 anos, e Marlon Kuchenbecker, de 26 anos, morreram no local.

    Quatro morreram em batida frontal entre carro e micro-ônibus em SC (Foto: Montagem/Facebook)Quatro morreram em batida frontal entre carro e micro-ônibus em SC (Foto: Montagem/Facebook)

    De acordo com o Corpo de Bombeiros de Joaçaba, as três vítimas ficaram presas às ferragens. O motorista do Fusion, Marcos Farinella, de 29 anos, ficou gravemente ferido no acidente. Ele chegou a ser encaminhado ao Hospital Santa Terezinha, em Joaçaba, pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu na unidade.

    Motorista do Clio foi encontrado gravemente ferido próximo ao acidente (Foto: PRF SC/Divulgação) 
    Motorista do Clio foi encontrado gravemente
    ferido próximo ao acidente (Foto: PRF /Divulgação)

    Outros veículos
    No micro-ônibus, o condutor, de 30 anos, não se feriu. Ele afirmou à PRF que o veículo havia sido fretado por alunos da Universidade de Chapecó e saiu de Florianópolis em direção a Xanxerê, no Oeste. Segundo a polícia, quatro passageiros ficaram levemente feridos e foram levados ao Hospital Santa Terezinha e, posteriormente, à Unidade de Pronto Atendimento (Upa) de Joaçaba.

    A polícia estuda o envolvimento de um automóvel Clio no acidente. O motorista, um homem de 27 anos, foi encontrado gravemente ferido dentro do carro próximo ao local da batida. Segundo os bombeiros, ele estava com traumatismo craniano. A vítima foi levada também para o Hospital Santa Terezinha. A unidade informou que, até 7h45 desta sexta (21), ela continuava no hospital, em observação.

 

21/11/2014

  • Suspeitos de matar Miss Honduras e a irmã são mandados para prisão

    Jovem que matou Miss e irmã, está atrás das grades.

    Quatro pessoas tiveram prisão decretada pela Justiça do país.
    Cunhado da miss é apontado como autor do duplo assassinato.

    Da EFE

    Plutarco Antonio Ruiz é escoltado pela polícia ao ser levado ao juiz em Santa Barbara (Foto: ORLANDO SIERRA/AFP)Plutarco Antonio Ruiz é escoltado pela polícia ao ser levado ao juiz em Santa Barbara (Foto: ORLANDO SIERRA/AFP)

    A Justiça hondurenha decidiu decretar nesta quinta-feira (20) a prisão de quatro pessoas suspeitas de envolvimento no assassinato da Miss Honduras Mundo, María José Alvarado, e sua irmã, Sofía Trinidad, encontradas mortas na quarta-feira (19), informou uma fonte judicial. O funeral das vítimas foi realizado nesta quinta.

    A corte decidiu emitir uma "ordem de prisão judicial pelo crime de feminicídio e de cumplicidade no crime de feminicídio" para os suspeitos, entre eles o namorado de Sofía Trinidad, Plutarco Ruiz, disse aos jornalistas a diretora de promotores do departamento de Santa Bárbara, Rosalba Reyes.

    Ruiz foi apontado como 'o autor' do duplo assassinato e foi transferido para penitenciária de Santa Bárbara, explicou Rosalba.

    O namorado de Sofía pode ser condenado a até 80 anos de prisão se for considerado culpado, segundo a diretora de promotores de Santa Bárbara.

    Mãe da Miss Honduras chora morte da filha no velório realizado nesta quinta-feira (20). Quatro estão presos por envolvimento na morte (Foto: Jorge Cabrera/Reuters)Mãe da Miss Honduras chora morte da filha no
    velório  (Foto: Jorge Cabrera/Reuters)

    As irmãs Alvarado desapareceram no dia 13 de novembro na cidade de Santa Bárbara. A Miss viajou da capital Tegucigalpa para essa cidade para participar do aniversário do namorado de sua irmã, que foi detido na terça-feira junto com seu amigo Aris Maldonado Mejía.

    Mejía, Ventura Díaz e sua esposa, Elizabeth Alvarado, estes últimos detidos na quarta-feira, também foram transferidos para a prisão pela acusação de "cumplicidade no crime de feminicídio", acrescentou Reyes.

    Díaz e sua esposa são proprietários de um estabelecimento em Santa Bárbara, onde aconteceu a festa de aniversário de Ruiz e onde aparentemente foram assassinadas, segundo as autoridades locais.

    Os corpos das irmãs foram encontrados na quarta-feira. O crime causou comoção na sociedade hondurenha, que, através de diversas organizações, exigem o fim da violência no país, onde 14 pessoas são assassinadas por dia.

    A Miss Honduras participaria do concurso mundial de beleza que acontecerá em dezembro em Londres.

     Cunhado de María José Alvarado confessou assassinato; jovem deveria participar de Miss Mundo em Londres em dezembro  (Foto: AFP) Cunhado de María José Alvarado confessou assassinato; jovem deveria participar de Miss Mundo em Londres em dezembro (Foto: AFP)

 

21/11/2014

  • Polícia Federal cumpre 27 mandados da Operação Plateias, nesta sexta

    Escândalo em Rondônia.

    Buscas são realizadas em sete estados, no DF e na Espanha.
    PF analisa documentos apreendidos em oito secretarias de Rondônia.

    Karla Cabral e Ana Fabre Do G1 RO

    Operação Plateias: PF cumpre mandados de busca em secretarias de RO (Foto: Ísis Capistrano/G1)Documentos apreendidos nas secretarias de Rondônia serão analisados pela PF (Foto: Ísis Capistrano/G1)

    A Polícia Federal cumpre, nesta sexta-feira (21), 27 mandados de condução coercitiva para localizar envolvidos no suposto esquema de desvio de verbas públicas e direcionamento de licitações no governo de Rondônia, revelado na Operação Plateias. As buscas são realizadas em sete estados, no Distrito Federal e na Espanha. Segundo as investigações da operação, iniciada na quinta-feira (20), uma organização criminosa, formada por lobistas e agentes públicos, teria desviado mais de R$ 57 milhões, em contratos que chegam a quase R$ 300 milhões.

    Dos 27 mandados a serem cumpridos nesta sexta, 17 são em Rondônia, 1 no Acre, 1 no Amazonas, 1 na Bahia, 1 em Brasília, 2 em Goiás, 3 no Rio de Janeiro e 1 na Espanha. Até agora, foram cumpridos quatro mandados de prisão temporária e 129 pessoas foram conduzidas para prestar depoimento, entre elas, o governador de Rondônia, Confúcio Moura (PMDB), apontado como um dos envolvidos. Após depor por cerca de seis horas, o chefe do Executivo disse, em coletiva à imprensa, que será duro e enérgico na exoneração dos nomes investigados na operação, tão logo haja mínimas comprovações de envolvimento no crime.

    Na quinta, também foram cumpridos mandados de busca em oito secretarias de estaduais de Rondônia, onde foram encontradas irregularidades em processos de licitação. Nas sedes das pastas de Saúde, Justiça, Educação, Desenvolvimento Ambiental, Assistência Social, e Obras e Serviços Públicos, localizadas em Porto Velho, foram apreendidos documentos, processos administrativos, notebooks, mídias e agendas. O material será analisado pela superintendência da Polícia Federal de Rondônia.

    Quanto aos quatro envolvidos que foram detidos, a PF não divulgou oficialmente os nomes dos presos. A Polícia Federal informou apenas que dois deles estão em Porto Velho, na Penitenciária de Médio Porte, o Pandinha, um em Ji-Paraná, no Presídio Agenor Martins de Carvalho, e o outro em Brasília, no Complexo Penitenciário da Papuda. Os quatro ficarão detidos até a próxima segunda-feira (24), quando vence o prazo da prisão temporária. Caso seja necessário, a PF pedirá a prorrogação da prisão ao Ministério Público.

    Depoimentos
    O secretário estadual de Saúde de Rondônia, Williames Pimentel de Oliveira, está depondo na sede da PF nesta sexta-feira. Entre as irregularidades apuradas nas investigações, estão desvios de verbas e direcionamento de licitações para a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e em contratos para o fornecimento de alimentação a hospitais da rede pública estadual de saúde.

    Um funcionário público licenciado que já atuou na Secretaria Estadual de Saúde e da Superintendência Estadual de Licitações também aguarda para depor na sede da Polícia Federal. O servidor não teve o nome divulgado.

    saiba mais

    O esquema
    Segundo as investigações, que tiveram início em 2012, empresas interessadas em participar de licitações do governo de Rondônia eram obrigadas a fazer doações a campanhas eleitorais. As licitações eram direcionadas para serem vencidas pelas companhias que faziam parte do esquema criminoso. Em alguns casos, havia até mesmo dispensa de concorrência pública.

    Também foram verificados pagamentos indevidos a agentes públicos. Teria sido criado um "fundo de propina", que chegava movimentar cerca de R$ 2 milhões por mês.

    Foram encontradas irregularidades na Companhia de Água e Esgoto de Rondônia (Caerd) e em oito secretarias do atual governo: Saúde, Justiça, Educação, Desenvolvimento Ambiental, Assistência Social, e Obras e Serviços Públicos.

    Entre os contratos investigados estão o da construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), o de fornecimento de alimentos a hospitais e presídios e o de compra de medicamentos.

 

21/11/2014

  • Ônibus colide com trem próximo à estação de Guapimirim, RJ

    Colisão entre Ônibus e Trem, deixa 22 feridos.

    Quatro das 41 vítimas estão em estado grave.
    Motorista estaria usando fone de ouvido no momento do acidente.

    Mariucha Machado Do G1 Rio

    Veículo não respeitou os sinais sonoro e visual da passagem em nível oficial (Foto: Mariucha Machado/ G1)Veículo não respeitou os sinais sonoro e visual da passagem em nível oficial (Foto: Mariucha Machado/ G1)

    Um ônibus colidiu com um trem que seguia para Saracuruna na manhã desta sexta-feira (21) na Rua Ita, próximo à Praça de Emancipação, no Centro de Guapimirim, na Baixada Fluminense. Segundo a Supervia, o veículo não respeitou os sinais sonoro e visual da passagem em nível oficial.

    Os bombeiros do Quartel de Magé foram acionados. Segundo o coordenador da Defesa Civil de Guapimirim, 41 pessoas ficaram feridas. Entre elas, quatro estão em estado grave.

    O caso mais sério foi o de uma aposentada que ficou presa entre a poltrona do ônibus e o trem. Segundo os bombeiros, ela foi removida pela aeronave da corporação.

    Uma vítima, que não quis se identificar, descreveu o momento do acidente. "Foi uma cena de terror. Uma pessoa levantou para conversar com o motorista e, quando a gente viu, o trem estava vindo com o farol aceso. Eu não sei dizer se teve sirene, porque o ônibus tem ar-condicionado. Agradeci a Deus pela minha vida", disse a vítima.

    Moradores da região ouviram o estrondo e ajudaram nos primeiros socorros (Foto: Mariucha Machado/ G1)Moradores da região ouviram o estrondo e
    ajudaram nos primeiros socorros
    (Foto: Mariucha Machado/ G1)

    A mãe e a filha de Bruno Luiz da Silva estavam dentro do ônibus no momento do acidente, segundo ele o motorista do veículo não respeitou a sinalização por falta de atenção.

    "Quando eu cheguei aqui, um colega me disse que o trem apitou, mas o motorista não ouviu. Parece que ele estava com o fone de ouvido”, disse ele.

    Ainda segundo Bruno, a criança, de apenas 5 anos, sofreu ferimentos na cabeça e foi encaminhada com a avó ao hospital.

    Feridos no hospital
    A professora Mônica Barros também estava no ônibus que bateu com o trem. Ela contou ao G1 que estava com a filha no colo na hora do acidente. "Eu estava sentada nas últimas poltronas do ônibus com a Maria Eduarda no colo. Eu escutei a sinaleira do trem vindo e logo depois o acidente", contou a professora que aguardava a filha que ainda estava em observação no Hospital José Rabello de Mello, em Guapimirim.

    A aposentada Neuza Maria dos Santos se emocionou ao encontrar a professora e saber que a sua filha estava bem.

    "Eu estava trocando de lugar na hora do acidente. Espirrou muito sangue dela [professora] e eu fiquei muito preocupada. Graças a Deus vocês duas estão bem", disse Neuza ao abraça Mônica.

    Motorista não viu aviso do trem
    Segundo o representante da viação Teresópolis, que chegou ao local após a colisão, o motorista não ouviu o aviso do trem.

    Alexandre da Silva, morador da região, contou ao G1 que estava em casa quando escutou o estrondo.

    Ônibus não respeitou os sinais sonoro e visual da passagem em nível oficial (Foto: G1)Passageiros do trem desembarcaram na via com o
    auxílio dos agentes de segurança da supervia
    (Foto: G1)

    "Fui um dos primeiros a chegar e vi aquela cena horrível. Todos em pânico, muita gritaria. A primeira providência foi tentar ajudar as pessoas que estavam presas nas poltronas. O motorista estava em estado de choque e disse que preferia ter perdido a vida dele do que perdido a das outras pessoas", disse Alexandre.

    De acordo a Supervia, os passageiros do trem desembarcaram na via com o auxílio dos agentes de segurança da empresa e seguiram até a estação Guapimirim. Devido a essa ocorrência, a circulação do ramal Guapimirim foi suspensa.

    Ônibus foi retirado da linha de trem por volta das 13h30 (Foto: Mariucha Machado/G1)Ônibus foi retirado da linha de trem por volta das 13h30 (Foto: Mariucha Machado/G1)

    A Viação Teresópolis enviou representantes  para o local do acidente. Eles informaram que também estão dando assistência aos feridos que estão no hospital Municipal José Rabelo de Melo, em Guapimirim.

    Por volta das 13h30 o ônibus foi retirado do local do acidente pelos funcionários e levado para a garagem da empresa. O trem permancecia na linha à espera de um outra composição que fará a retirada.   

    Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1.

    Ônibus pertence à viação Teresópolis (Foto: Reprodução TV Globo)Ônibus pertence à viação Teresópolis (Foto: Reprodução/ TV Globo)

     

    22 pessoas ficaram feridas durante o acidente (Foto: Reprodução/ TV Globo)22 pessoas ficaram feridas durante o acidente (Foto: Reprodução/ TV Globo)

 

21/11/2014

  • Encontrado corpo que pode ser de operário desaparecido há 80 dias

    Corpo encontrado depois de 80 dias.

    Adílson Aparecido Batista é vítima de rompimento de barragem em Itabirito.
    Dois corpos de operários foram encontrados no dia que ocorreu o acidente.

    Do G1 MG

    Bombeiros trabalham em área inundada após rompimento de barragem em Itabirito (Foto: Reprodução / TV Globo)Bombeiros trabalham em área inundada após rompimento de barragem em Itabirito (Foto: Reprodução / TV Globo)

    Um corpo, que pode ser do operário Adílson Aparecido Batista, de 44 anos, terceira vítima do rompimento de uma barragem em uma mina em Itabirito, na Região Central de Minas Gerais, foi encontrado no fim da tarde desta quinta-feira (20), no local onde ocorreu o acidente. O deslizamento aconteceu no dia 10 de setembro.

    (Correção: ao ser publicada, esta reportagem errou ao informar que o corpo de Adílson Aparecido Batista está desaparecido há 40 dias. O erro foi corrigido às 18h28.)

    De acordo com o Corpo de Bombeiros de Ouro Preto, também na Região Central do estado, foram funcionários da Herculano Mineradora que encontraram os restos mortais. As buscas haviam sido interrompidas no dia 25 de setembro “devido à instabilidade do terreno, a tentativa de aprofundar as escavações traria um alto risco para as equipes”.

    Adílson estaria na cabine de uma retroescavadeira no momento do acidente. O veículo já havia sido encontrado intacto e com uma das janelas abertas. O mais provável é que o funcionário tenha deixado o veículo e sido encoberto pela terra e pelos rejeitos. Os corpos do topógrafo Reinaldo da Costa Melo, de 68 anos, e do operário Cristiano Fernandes Silva, de 32 anos, foram localizados no dia do rompimento da barragem.

    As buscas foram realizadas por 15 dias consecutivos. Foram mobilizadas equipes especializadas, que contaram com auxílio de máquinas escavadeiras e cães farejadores.

    Sequestro de bens
    Os bens da empresa Herculano Mineração e de seus sócios foram bloqueados pela Justiça em  Itabirito. A decisão atende ação proposta pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), que tem o objetivo de garantir eventual recuperação da área e pagamento de indenizações.

    Segundo o MPMG, o rompimento da B1 foi provocada por irregularidades na gestão ambiental e pela disposição ilegal de rejeitos. O órgão ainda investiga as causas do rompimento e analisa medidas para reparar os danos.

 

21/11/2014

  • Colisão envolveu 3 veículos.

    Colisão na BR 282, em Joaçaba Santa Catarina, mata 4 pessoas.

    A Polícia Rodoviária Federal atendeu um acidente com quatro mortes na noite desta quinta-feira (20), no quilômetro 369 da BR-282, em Joaçaba (SC). A batida envolveu um ônibus, um Ford Fusion e um Renault Clio. 

    Os quatro ocupantes do Fusion (23, 27, 29 e 30 anos) tiveram morte instantânea. O motorista do Clio se feriu gravemente. 

    Divulgação/PRF SC
    Divulgação/PRF SC



    As seis pessoas que estavam no coletivo escaparam ilesas. O coletivo fretado por alunos de uma universidade de Chapecó fazia a linha Florianópolis-Xanxerê. 

    Os corpos das vítimas foram encaminhados ao IML.

     

 

21/11/2014

  • Homem assassinado as margens da rodovia.

    Crimes que abalam a opinião pública.

    Por Elizangela Jubanski e Danaê Bubalo

     

    jd americas

    Jovem é de Mato Grosso. Foto: DB/Banda B

    Um homem de aproximadamente 30 anos foi assassinado a tiros na marginal da BR-277, próximo a rua José Lucas, no bairro Jardim das Américas, em Curitiba. O crime aconteceu por volta das 18 horas desta quinta feira (20) e ninguém testemunhou ou ouviu disparos de arma de fogo.

    A vítima foi identificada inicialmente como Felipe Gomes Matheus, por causa de uma carteira de motorista que levava no bolso. Ele é natural de Mato Grosso. Moradores do bairro acompanharam o trabalho da Polícia Militar (PM) e não reconheceram o homem como vizinho da região.

    De acordo com o perito Silvestre, do Instituto de Criminalística, o homem foi atingido por quatro tiros, sendo que dois deles acertaram a mão e um tiro chegou a atingir o celular da vítima. “Ele levou quatro tiros, dois na mão e dois no tórax. Um acertou o celular, que se despedaçou. Os documentos estavam bem molhados e ainda não temos informação do que aconteceu”, disse o perito.

    O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) e a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) deve investigar o caso.

 

21/11/2014

  • Dois assassinatos em Campo Largo no Paraná.

    Crimes que abalam a opinião pública.

    Por Luiz Henrique de Oliveira e Bruno Henrique

    Banda B

    A Polícia Militar (PM) atendeu a dois chamados de homicídios na manhã desta sexta-feira (21). O primeiro foi em Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, e o segundo no bairro Taboão, na capital.

    Campo Largo

    O corpo de um homem que aparenta ter 30 anos foi encontrado pelos policiais a 200 metros de uma escola municipal na rua Domingos Pupi, na localidade de Caratuva, zona rural de Campo Largo.

    homicidio1

    Crime em Campo Largo foi o primeiro (Foto: Bruno Henrique – Banda B)

    Segundo o apurado pela Banda B, durante a madrugada moradores ouviram tiros e hoje pela manhã o corpo foi localizado. O rapaz foi vítima de ferimento por arma de fogo e em um dos bolsos de sua calça jeans havia uma pequena quantidade de maconha.

    Taboão

    homicidio2

    Vítima foi espancada no Taboão (Foto: Colaboração Banda B)

    O segundo corpo foi encontrado em um terreno abandonado na Rua Luciano Guimarães de Gracia, no bairro Taboão, em Curitiba, por volta das 9h30 de hoje. No local, o corpo de um jovem de aproximadamente 20 anos e com sinais de espancamento.

    De acordo com moradores da região, o terreno por estar sem uso é utilizado com frequência por usuários de drogas. Ninguém soube repassar mais informações sobre o caso.

    A Polícia Civil investiga os homicídios.

 

21/11/2014

  • Bandidos explodem caixa eletrônico de supermercado no Mercês e trocam tiros na fuga

    Guange do dinamite ataca no Paraná.

    Por Luiz Henrique de Oliveira e Bruno Henrique

    mercesdentro

    Ação contra hipermercado em Curitiba aconteceu no início desta manhã (Fotos: Bruno Henrique – Banda B)

     

    A ‘Gangue da Dinamite’ explodiu um caixa eletrônico da Caixa Econômica Federal (CEF) e trocou tiros com um segurança do Supermercado Festval no início da manhã desta sexta-feira (21). No estabelecimento comercial, localizado na Av. Manoel Ribas, no bairro Merces, em Curitiba, há sinais de que os ‘dinamites’ ali estiveram.

    mercesdentro2

    ( BH – Banda B)

    A troca de tiros aconteceu porque o alarme do supermercado disparou, após os marginais, que estavam em um carro preto, terem invadido o local e feito a explosão. Um segurança foi até lá e ficou acuado, trocando tiros com os marginais que estavam com armas de uso restrito.

    Por conta da superioridade numérica e de armamento, os bandidos fugiram e não foram localizados. Porém, na fuga, deixaram um pedaço do veículo de fuga, que pode ser importante para as investigações.

    O ataque aconteceu ao lado de uma agência do Banco do Brasil, que fica bem ao lado, mas não foi alvo dos bandidos.

    A Polícia Federal (PF) investiga. Relembre abaixo outros ataques da gangue durante esta semana.

 

21/11/2014

  • Homem não ouve namorado, usa drogas sem parar e morre com suspeita de overdose

    Drogas, o caminho da morte.

    Por Luiz Henrique de Oliveira e Danaê Bubalo

     Banda B

    capaoraso

    Caso de overdose aconteceu dentro de quarto de pensão (Foto: Danaê Bubalo – Banda B)

    Um homem de 29 anos foi encontrado morto no quarto de uma pensão na Rua Professor João Mazzaroto, no bairro Capão Raso, em Curitiba, na noite desta quinta-feira (20). Segundo a Polícia Militar (PM), o rapaz estava usando cocaína com o namorado, que chegou a pedir para ele parar, mas não foi atendido.

    “A informação é que ele teria usado drogas por muito tempo. O namorado disse que os dois tinham discutido enquanto acontecia o uso de cocaína. Este companheiro saiu e quando voltou encontrou o rapaz morto. A princípio foi um caso de overdose”, descreveu à Banda B o tenente Meira, da Polícia Militar (PM).

    O Boletim de Ocorrência do caso será realizado na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

 

21/11/2014

  • Jovem de 29 anos, perdeu o controle do carro, capotou e morreu.

    Capotamento e morte no interior do Paraná.

     

     

    Um acidente tirou a vida de um homem de 29 anos por volta das 22h desta quinta-feira (20) na região de Maringá. O motorista de um VW Santana perdeu o controle do veículo e capotou na PR-218, no trecho que liga Atalaia a Angulo. 

    O corpo do condutor foi encaminhado ao IML de Maringá. Outros três ocupantes do carro sofreram ferimentos. Todos foram levados fora de risco ao Hospital Municipal de Atalaia

 

21/11/2014

  • Piloto sem habilitação perdeu a Vida.

    Mais uma motociclista morre nas rodovias do Paraná.

     

    Motociclista sem habilitação 

    Outro acidente com morte foi registrado durante a noite na região de Ponta Grossa. Um motociclista de 29 anos morreu ao colidir contra um caminhão parado na PR-160, próximo a reserva. 

    Conforme a Polícia Rodoviária Estadual, a vítima não possuía Carteira Nacional de Habilitação. O corpo do home foi recolhido ao IML de Ponta Grossa.

     

     

 

21/11/2014

  • Professora morre atropelada na BR-369 em cima da faixa de pedestres

    Atropelamento e morte na BR 369, em Arapongas.

     

    Luto na educação em Arapongas.

    Uma professora de 50 anos de idade morreu atropelada durante a manhã desta sexta-feira (21), na BR-369, no km 189, no município de Arapongas, região metropolitana de Londrina. O acidente aconteceu por volta das 7h10, no sentido Apucarana-Arapongas. 

    A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que a vítima foi atingida em cima da faixa de pedestres por um veículo Gol 1.0, cor branca, com placas de Londrina. Aparecida Donizete Nogueira da Silva Souza era professora e residia em Apucarana. 

    Aos policiais, o condutor relatou que trafegava na faixa esquerda da rodovia quando foi surpreendido pela mulher, no momento em que ele ultrapassava um caminhão. Segundo ele, não houve tempo hábil para frear. O motorista, de 41 anos, é morador de Apucarana. 

    Além de ser um trecho perigoso, as condições do tempo favoreceram o acidente. "Por ser uma pista com duas faixas, os motoristas costumam dirigir em alta velocidade, além do que havia neblina no momento da ocorrência", explicou o policial federal Paulo Guichard. 

    Previamente, os policiais não constataram placas indicativas de velocidade naquele trecho. Por ter uma faixa de pedestres, que compreende a sinalização horizontal, a orientação é trafegar a 60 km/h. "Temos cinco dias para emitir o boletim e ainda vamos percorrer aquele trecho com mais calma para fazer a constatação correta referente à sinalização vertical", disse. 

    O corpo da docente foi encaminho ao Instituto Médico Legal (IML) de Londrina. O condutor do carro nada sofreu. Ele foi levado à delegacia de Polícia Civil de Arapongas para confecção do boletim de ocorrência. O teste de alcoolemia apresentou resultado negativo.

 

21/11/2014

  • Falso cardeal é detido durante manifestação na Avenida Paulista

    Falso Cardeal vira Caso de Polícia.

    Dom Odilo divulgou comunicado alertando sobre falsário. 
    Alemão de 66 anos negou que tenha cometido crimes.

    Do G1 São Paulo

     

     Um falso cardeal foi detido nesta quinta-feira (20) durante a manifestação do dia da Consciência Negra na Avenida Paulista, informou o Bom Dia São Paulo. A polícia diz que o alemão Wolfgang Schuler, de 66 anos, não cometeu crime algum, mas foi levado para a delegacia porque circulava por igrejas se apresentando como arcebispo de São Paulo.

    O Arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Scherer, divulgou nota no último dia 7 de novembro para todos os padres sobre um falso cardeal que circulava por paróquias de São Paulo. Segundo informações da Arquidiocese, o falsário chegou a ir a Paróquia São Paulo da Cruz (Igreja do Calvário), em Pinheiros, Zona Oeste da capital, e pediu ajuda financeira.

    O homem negou que tenha cometido algum crime. No comunicado, Dom Odilio diz que o falso padre esteve também na diocese de Mogi das Cruzes e se apresentou como monge. Segundo a arquidiocese, o falso padre foi preso duas vezes na Bahia e chegou a ser extraditado para a Alemanha.

    Por ser estrangeiro, no começo da noite o falso padre foi levado para a Superintendência da Polícia Federal, na Zona Oeste de São Paulo. Depois, voltou para a delegacia nos Jardins. Até as 7h, não havia informações se ele continuava detido.

    Comunicado
    O objetivo de Dom Odilo com o comunicado era fazer com que surgissem denúncias contra o falso cardeal. A informação de que ele teria aparecido na Igreja do Calvário surgiu após a notificação do arcebispo circular. A secretária da paróquia fez a denúncia. Após essa o ato, a arquidiocese não recebeu mais nenhuma informação sobre o falsário.

    A Arquidiocese informou, via assessoria, que não registrou ocorrência na polícia contra o falso cardeal pois entende que o homem não cometeu um crime ainda. Segundo a instituição religiosa, a maior preocupação é alertar a igreja e que Schuler não engane fiéis, nem que faça as pessoas pensarem que é cardeal. Na carta de Dom Odilo, ele orienta que as paróquias procurem a polícia caso o homem insista em sua participação na Igreja.

 

21/11/2014

  • Trio Ternura é feito refém e integrante diz que teve medo de morrer

    Sequestro Relâmpago.

    Integrantes foram abordados na estrada enquanto voltavam de show.
    Grupo foi levado para favela de Niterói, na Região Metropolitana.

    Do G1 Rio

     

    Trio Ternura nova formação (Foto: Divulgação)Trio Ternura é alvo de criminosos após voltar de show (Foto: Divulgação)

    “Achei que a gente ia morrer”, disse o técnico de iluminação do grupo musical Trio Ternura, Gustavo Weber, 27 anos, após passar por um sequestro na madrugada desta sexta-feira (21). A banda voltava de um show em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, quando um grupo de criminosos abordou a van que conduzia os músicos e levou para uma favela em Niterói, na Região Metropolitana.

    Van do grupo foi cercada por criminosos em estrada do RJ (Foto: Alba Valéria Mendonça/ G1)Van do grupo foi cercada por criminosos em estrada
    do RJ (Foto: Alba Valéria Mendonça/ G1)

    O grupo estava na rodovia BR-101, quando dois carros cercaram o veículo onde eles estavam e pediram para estacionarem. Um homem com um fuzil entrou na van e ordenou que seguissem os outros carros. Os criminosos foram para uma comunidade em Niterói e fez o recolhimento dos pertences das vítimas, avaliados em mais de R$ 60 mil.

    "Depois que eles passaram os nossos instrumentos para o carro, eles pediram para a gente virar para a parede do beco que a gente estava. Eu pensei que ia morrer, mas eles fizeram só mais uma revista e liberaram a gente", disse Weber.

    Gustavo Weber informou ainda que pediam para os criminosos terem calma porque eles tinham família. Apesar do desespero, os criminosos não agrediram os músicos. "Eles falavam que se a gente colaborasse ninguém ia ficar ferido. Eles reconheceram a gente, mas não comentaram nada", disse.

    Após serem liberados pelos criminosos, o grupo foi para o Rio regitrar o caso em uma delegacia. Até as 10h, eles permaneciam na 5ª DP (Mem de Sá) prestando depoimento sobre o caso.

    O delegado titular da 5ª DP (Mem de Sá), Alcides Pereira, informou ao G1 que a formalização do registro estava sendo concluída nesta sexta-feira. Além disso a Polícia Militar de São Gonçalo e a 73ª DP (Neves) irá dar apoio às investigações do caso.

    Apelo
    Cansados e ainda muito abalados, o vocalista Rafah Garcez e o percussionista Dhum Neves se desesperam quando pensam nos equipamentos roubados.  O Trio Ternura tinha shows marcados para esta sexta, sábado e domingo na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio.

    "Queremos fazer um apelo para que ao menos devolvam nossos instrumentos para que possamos trabalhar. Somos uma banda de paz e só queremos poder voltar a trabalhar e levar alegria de novo para as pessoas . Só isso" disse o vocalista, que só ficou com a roupa do corpo e os documentos.

    Dhum conta que achou que ia morrer. Principalmente, quando no interior da favela os dez suspeitos armados com fuzis mandaram todos descer da van e ficar de frente para um paredão numa área descampada.

    "Fiquei com as pernas bambas. Achei que ali eles iam acabar com tudo. Estou com minhas pernas trêmulas até agora. Mas graças a Deus, apesar das ameaças não fizeram nada com a gente. Eles dizi que iam nos matar se não obedecêssemos as ordens deles", contou Dhum.

     

    Trio Ternura registrou a ocorrência na 5ª DP (Lapa) (Foto: Alba Valéria Mendonça/G1)Trio Ternura registrou a ocorrência na 5ª DP (Mem de Sá) (Foto: Alba Valéria Mendonça/G1)

 

21/11/2014

  • Ex-estagiária do INSS é presa em operação da PF contra fraudes em BH

    Maracutaia no INSS.

    Benefícios previdenciários fraudados podem ter desviado R$ 20 milhões.
    Mandados foram cumpridos nas regiões Oeste e Centro-Sul da capital.

    Pedro ÂngeloDo G1 MG

     

    Delegados da Polícia Federal (da esq. para dir.) Felipe Drummond Paulo Henrique Barbosa e Marcilio Zocrato (Foto: Pedro Ângelo/G1)Delegados da PF (da esq. para dir.) Felipe
    Drummond, Paulo Henrique Barbosa e Marcilio
    Zocrato (Foto: Pedro Ângelo/G1)

    Uma mulher foi presa durante a Operação Lewinsky, da Polícia Federal, nesta sexta-feira (21), em Belo Horizonte. De acordo com a investigação, que combate a prática de fraudes contra a Previdência Social, a suspeita é uma ex-estagiária do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que não teve o nome divulgado. Ela é acusada pela polícia de ser estelionatária, aliciar interessados em obter aposentadorias e fornecer documentos de vínculos empregatícios falsos. Na casa dela, onde foi presa, foram apreendidos computadores e mídias digitais. Segundo a polícia, ela negou as acusações.

    De acordo com a PF, os prejuízos aos cofres públicos com benefícios previdenciários fraudados podem chegar a R$ 20 milhões. Foram cumpridos dois mandados judiciais de busca e apreensão e um de prisão preventiva nas regiões Oeste e Centro-Sul da capital mineira. O material apreendido não foi divulgado. O nome da ação policial foi escolhido por causa da coincidência dos cargos entre a então estagiária brasileira e a norte-americana Monica Lewinsky, envolvida em um escândalo na Casa Branca.

    Ainda segundo a polícia, a ex-estagiária do INSS é investigada em diversos inquéritos policiais e já é condenada pela Justiça Federal em duas ações penais por prática semelhante. A investigação aponta que, em alguns casos, os documentos falsos fornecidos eram certidões de tempo de serviço de órgãos públicos.

    A mulher está presa à disposição da Justiça Federal. Segundo a PF, ela responderá pelos crimes de uso e falsificação de documentos, além de estelionato qualificado. Se condenada, a pena varia de seis anos e meio de prisão por cada golpe contra o INSS. Novos inquéritos específicos para cada aposentado beneficiado pelo esquema podem ser abertos.

    De acordo com o delegado Felipe Drummond, chefe da Delegacia de Crime Previdenciário, a suspeita tem 48 anos e foi estagiária do INSS em 1995. Ainda segundo Drummond, ela é investigada há cinco cinco anos, pelo mesmo crime, mas em outros inquéritos e já havia sido condenada pela Justiça Federal e cumpria pena em liberdade. Segundo a Polícia Federal, ela é investigada em outros 15 inquéritos.

    O delegado informou que a operação vai continuar com objetivo de identificar as pessoas que requeriam a documentação falsa para obter o benefício. Para consegui-lo, de acordo com a polícia, ela cobrava o primeiro salário dos beneficiários e mais R$ 1,5 mil.

    Os clientes da ex-estagiária também serão investigados. "Também vamos buscar a responsabilização de todos os clientes dela. As pessoas que utilizaram o serviço dela para obter um benefício previdênciario, na maioria dos casos na modalidade de aposentadoria por tempo de serviço, vão ser chamadas. Nós vamos instaurar inquéritos específicos pra cada cliente dela e não vai ser difícil de localizá-los não", falou Drummond.

    Não há indícios de que ela contava com a ajuda de funcionários do INSS para fraudar o órgão, disse o delegado. A investigação aponta ainda que, além de Belo Horizonte, ela também atuava em Divinópolis, na Região Centro-Oeste de Minas Gerais. A acusada vai cumprir prisão preventiva.