Receba notícias

    • Cadastre seu E-Mail:

      Ver últimos Feeds

 

Frase do dia

Se você conta com alguém que tem menos qualidades que você, isso levará à sua degeneração. Se você conta com alguém com qualidades iguais às suas, você permanece onde está. Somente quando conta com alguém cujas qualidades são superiores às suas é que você atinge uma condição sublime.

(Dalai Lama)


Publicidades

 

Contato Rápido





 

 

Estatísticas

02/04/2020

 

02/04/2020

  • Morte na Unidade de Saúde

    Plantão Os Cobras da Notícia - Mulher passa mal e morre em Unidade de Apucarana

    Mulher passa mal e morre em Unidade de Saúde.

    Uma mulher morreu na tarde desta terça-feira (31), na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no centro de Apucarana. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da prefeitura.

    Conforme testemunhas, a mulher estava passando muito mal quando chegou na unidade e acabou falecendo. 

    A causa da morte está sendo investigada. Até a publicação desta reportagem, o nome e idade dela não tinham sido confirmados. 

    Fonte: Tribuna Apucarana


 

02/04/2020

 

02/04/2020

 

02/04/2020

  • Salários de até R$ 4 mil e 200 reais.

    Plantão Os Cobras da Notícia - Abertas inscrições de concurso para policiais e bombeiros no Paraná; salários de até R$ 4,2 mil As inscrições foram abertas quarta-feira de 1º de abril e seguem até às 17 horas de 4 de maio deste ano.

    Concurso para Policiais e Bombeiros do Paraná. Salários de até R$ 4 mil e 200 reais.

    Estão abertas até às 17h do dia 04 de maio de 2020 as inscrições para o concurso para preenchimento de 2,4 mil vagas para os cargos de bombeiro e policial militar no Paraná. Iniciado na quarta-feira (1º), o concurso prevê salários de até R$ 4,2 mil e bolsa auxílio de R$ 1,9 mil a soldado de 2ª classe.

    São 2 mil para policial e outras 400 para bombeiro militar. As vagas serão regionalizadas no Estado. Os interessados podem consultar o edital neste LINK.

    Após aprovação nas etapas, o candidato segue para formação e, durante este período, o soldado de 2º classe, receberá bolsa-auxílio de R$ 1.933,63. Somente após a formação, que deve durar cerca de um ano, ele estará apto a ser promovido a soldado de 1ª classe e, então, passa a receber salário inicial de R$ 4.263,67.

    INSCRIÇÕES

    As inscrições forma abertas nesta quarta-feira de 1º de abril e seguem até às 17 horas de 4 de maio deste ano. O requisito mínimo para participar do concurso é ter, no máximo, 30 anos até o primeiro dia de inscrição.

    Conforme a lei estadual nº 14.274/2003, o certame terá um quantitativo de 201 vagas para afrodescendentes na categoria policial militar e 40 vagas na categoria bombeiro militar.

    Após concluir a inscrição, o candidato deve imprimir a guia da taxa, que é de R$ 100,00. O boleto deve ser pago na rede bancária ou casas lotéricas até o dia 5 de maio. Nos municípios em que esta data for feriado, o pagamento deverá ser feito até o último dia útil anterior à data.

    REGIÕES

    As 2,4 mil vagas serão regionalizadas no Estado. Na categoria Polícia Militar, para a Capital e Região Metropolitana são 890 vagas; para a região de Londrina 270 vagas; para a região de Maringá 290; para a região de Ponta Grossa 305 e, para a região de Cascavel, são 245 vagas.

    Na categoria Corpo de Bombeiros, são 100 vagas para a Capital e Região Metropolitana; 200 vagas para a região de Londrina e 100 vagas para a região de Cascavel.

    PROVAS

    A Prova de Conhecimentos está prevista para o dia 28 de junho deste ano, às 13 horas, nas cidades de Campo Mourão, Cascavel, Curitiba, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Guarapuava, Ivaiporã, Jacarezinho, Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Paranaguá, Paranavaí, Telêmaco Borba, Umuarama e União da Vitória.

    Esta prova é de caráter eliminatório e classificatório, composta por questões objetivas (60) e discursiva (redação). Depois, os candidatos aprovados passarão para a segunda fase de provas especificas, todas eliminatórias, que são: Exame de Capacidade Física, Exame de Sanidade Física, Avaliação Psicológica e Investigação Social.

    Fonte: Banda B

     


 

02/04/2020

  • Dinheiro emergencial

    Plantão Os Cobras da Notícia - Mesmo sem publicar, Bolsonaro diz que auxílio emergencial começa a ser pago na próxima semana "Está a todo vapor. Semana que vem começa a pagar", disse Bolsonaro, ao sair do Palácio da Alvorada em Brasília.

    Presidente garante que auxílio emergencial será liberado a partir da próxima semana.

    O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta quinta-feira (2) que os pagamentos do benefício de R$ 600 para os informais afetados pela crise do novo coronavírus deve começar na semana que vem.

    A intenção da ajuda é amenizar o impacto econômico do Covid-19 sobre a situação financeira da população que perdeu ou teve sua renda reduzida.

    “Está a todo vapor. Semana que vem começa a pagar”, disse Bolsonaro, ao sair do Palácio da Alvorada em Brasília.

    “Eu assinei ontem [quarta-feira], estava aguardando outra Medida Provisória porque não adianta dar um cheque sem fundo”, acrescentou.

    Apesar da declaração, a sanção presidencial da medida ainda não foi publicada no Diário Oficial da União.

    De acordo com o presidente, o governo aguarda a edição de uma MP com a indicação do crédito para cobrir a despesa. Nesta quarta (1), Bolsonaro disse que o custo da concessão do benefício será de R$ 98 bilhões e que 54 milhões de pessoas serão atingidas.

    O auxílio foi apelidado de “coronavoucher” e será pago em três prestações mensais, conforme texto votado no Senado na segunda-feira (30). O valor pode chegar a R$ 1.200 para mães responsáveis pelo sustento da família.

    O projeto foi aprovado por unanimidade pelos senadores na segunda-feira (30), com 79 votos a favor.

    A proposta havia sido aprovada na última quinta-feira (26) em votação simbólica e remota na Câmara.

    Inicialmente, a equipe econômica queria conceder R$ 200 aos informais. Pouco depois, admitiu elevar o valor a R$ 300.

    O presidente Bolsonaro decidiu anunciar o aumento no valor do auxílio que o governo pretende dar a trabalhadores informais para R$ 600 para tentar esvaziar o discurso da oposição no Congresso e retomar protagonismo sobre a medida.

    Tem direito ao benefício cidadãos maiores de 18 anos que não têm emprego formal; não recebem benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, exceto o Bolsa Família; têm renda mensal per capita de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135); não tenham recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018.

    Ainda não foi definido o cronograma para pagamento do auxílio emergencial, mas o calendário terá os mesmos moldes do utilizado para o saque-imediato do FGTS, de acordo com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

    Clientes da Caixa deverão receber os depósitos diretamente nas suas contas bancárias, também como ocorreu no saque-imediato.

    Correntistas e poupadores de outros bancos poderão optar por transferir os valores para suas contas sem a cobrança da transferência, segundo Guimarães.

    Fonte: Banda B


 

02/04/2020

  • Crime,morte por atropelamento

    Plantão Os Cobras da Notícia - Polícia investiga crime, morte por atropelamento em Bela Vista do Paraíso.

    Polícia investiga morte por atropelamento em Bela Vista do Paraíso.

    A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

    Polícia investiga morte por atropelamento em Bela Vista do Paraíso.

    A Polícia Civil investiga a morte do jovem Alisson de Lima Fernandes de 22 anos, morto por atropelamento na noite da última segunda-feira (30), na rua Sergipe no bairro Santa Margarida em Bela Vista do Paraíso.

    Segundo informações, um rapaz identificado como Diego é apontado como o principal suspeito. Conforme apurado, o autor que estava em um veículo Honda Civic segue foragido.

    O CRIME

    Alisson teria se envolvido momentos antes, em uma discussão com o autor e ao sair para ir embora o homem teria pego o carro e passado atropelamento a vítima que sofreu diversos ferimentos graves. Alisson ainda chegou a ser socorrido e levado ao Hospital Municipal da cidade, porém mesmo com todos os esforços das equipes de resgate ele acabou não resistindo e vindo a óbito dentro da unidade hospitalar.

    O local onde ocorreu o atropelamento é proximo onde anos atrás a mãe da vítima também acabou morrendo em um atropelamento, porém este por motivo de um acidente.

    As motivações seguem sendo apuradas.

    INCÊNDIO A RESIDÊNCIA DO SUSPEITO

    A casa do homem apontado como suspeito de ter atropelado propositalmente Alisson foi incendiada. Móveis e eletrodomésticos acabaram sendo consumidos pelo fogo. Os autores do incêndio ainda não foram identificados pela polícia.

    A Defesa Civil foi acionada para combater as chamas, porém parte dos bens materiais foram destruídos pelo fogo.

    Fonte: Londrina news


 

02/04/2020

  • Racismo e agressão verbal

    Plantão Os Cobras da Notícia. Maju Coutinho vai entrar na Justiça contra empresário após ser vítima de racismo A informação de que Maju Coutinho acionará a Justiça é da colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia,

    Racismo e agressão. Jornalista pode processar empresário.

    A jornalista e apresentadora do Jornal Hoje (Globo), Maria Júlia Coutinho, acionou seus advogados para avaliar a possibilidade de processar o empresário Rodrigo Branco, que afirmou durante uma live no Instagram que ela é horrível e está à frente do telejornal por causa da sua cor de pele.

    A informação de que Maju Coutinho acionará a Justiça é da colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, e segue a mesma linha do que já tinha anunciado a família da BBB Thelma, também vítima dos comentários do empresário, que a chamou de “uma negra coitada”.

    Já Maju, ele afirmou que ela “é péssima, é horrível. Eu assisti hoje e ela fala tudo errado. Ela só está lá por causa da cor. Ela não tem uma carreira , ela nunca foi repórter de campo, ela fala tudo errado e eu como diretor de TV, vou te falar, ela lê o TP errado”.

    A repercussão das falas dele foi negativa, que momentos depois o empresário, que é um famoso guia de turismo de celebridades em Orlando, recorreu ao seu perfil no Instagram para se desculpar. Através de um vídeo, ele diz que “várias vezes já falei besteiras e já falei de coisas que mudei de ideia. […] É ignorante não mudar de ideia, não ouvir e não conversar”.

    “Falei um monte de merda. [sic] Não falei nada como eu penso, queria explicar o que queria falar. Queria falar uma coisa e falei totalmente outra coisa, fui totalmente racista”, continuou. “Recebi ligações de amigos meus, principalmente. Por isso é bom ter amigos. […] Eu sei escutar”.

    Alguns famosos se manifestaram também. A cantora Iza afirmou que Thelma é uma campeã, após sua família afirmar que vai processar o empresário. A atriz Pathy DeJesus também manifestou apoio e a atriz Fernanda Paes Leme mandou corações para a publicação de Thelma.

    Amiga pessoal do empresário Rodrigo Branco, a cantora Preta Gil fez um desabafo sobre a atitude considerada racista por parte dele com relação à participante Thelma, do BBB 20, e à jornalista e apresentadora do Jornal Hoje Maju Coutinho.

    No Instagram, Preta publicou um texto no qual diz que não há como defender o empresário. “Chamei esse amigo no WhatsApp e falei exatamente como estava me sentindo. Disse: ‘não poderei e não quero te defender’. Racismo é crime, ignorância histórica intelectual, hoje em dia, vindo de um homem branco e rico, é inaceitável.”

    Fonte: Banda B


 

02/04/2020

  • Crime na Cadeia.

    Plantão Os Cobras da Notícia - Detento assassinado dentro da Cadeia.

    Jovem assassinado dentro da Cadeia.

    A Polícia Civil de Sarandi já descobriu a verdade sobre a morte de Vinicius dos Santos Barbosa, de 22 anos, que foi encontrado morto em uma das celas da Cadeia Pública. Vinicius foi encontrado com uma corda enrolada no pescoço. No primeiro momento a morte foi tratada como suicídio.

    Após algumas diligências serem feitas dentro da própria cadeia, o delegado Adriano Garcia com sua equipe de investigadores levantaram a informação de que cinco presos teriam praticado um crime de homicídio contra o presidiário Vinicius Barbosa.

    O delegado lavrou o auto de prisão em flagrante por homicídio culposo qualificado para os cinco presos que estavam na mesma cela. O delegado ainda disse que os criminosos tentaram forjar um suicídio, mas
    evidências encontradas no corpo não deixaram
    dúvidas de que a vítima foi assassinada.

    Vinicius Barbosa teve um irmão e o pai assassinados a tiros. O pai de Vinicius, Fernando de Oliveira Barbosa, de 56 anos,
    foi assassinado com três tiros. Alan Barbosa, de 24 anos, o conhecido "Alan Neguinho”, foi executado a tiros em uma marcenaria.

    Vinicius Barbosa estava preso preventivamente por um mandado de prisão. A última detenção de Barbosa foi por causa de uma pistola que teria sido usada em diversos homicídios na cidade de Sarandi.
    Fonte: Londrina news e  André Almenara


 

02/04/2020

  • Governo autoriza corte de salário.

    Plantão Os Cobras da Notícia - Governo autorizará corte de salário e jornada de trabalho em até 100%; saiba os detalhes da MP Trabalhadores afetados receberão uma compensação do governo que pode chegar a 100% do que receberiam de seguro-desemprego em caso de demissão Por Redação com FOLHAPRESS em 02 de abril, 2020 as 07 horas e 17 minutos.

    Governo autoriza corte de salários e jornadas de trabalho em até 100%

    O governo confirmou nesta quarta-feira (1º) a edição de uma MP (medida provisória) que autoriza corte salários e jornadas de trabalhadores durante a crise provocada pelo novo coronavírus. As reduções poderão ser feitas em qualquer percentual, podendo chegar a 100%, e têm prazo máximo de 90 dias.

    Trabalhadores afetados receberão uma compensação do governo que pode chegar a 100% do que receberiam de seguro-desemprego em caso de demissão. Essa complementação de renda tem regras diferentes dependendo do tamanho da empresa.

    Após recuo do presidente Jair Bolsonaro, a nova medida também libera a suspensão de contratos de trabalho por até dois meses, mas agora estabelece o pagamento do seguro-desemprego nesses casos. Além disso, a empresa que fature mais de R$ 4,8 milhões anuais terá de pagar ao menos 30% do salário.

    Nas contas do governo, a suspensão dos contratos ou redução de salário e jornada deve alcançar 24,5 milhões de trabalhadores com carteira assinada. O Ministério da Economia acredita que a iniciativa vá evitar pelo menos 8,5 milhões de demissões.
    O custo total do programa aos cofres públicos é estimado em R$ 51,2 bilhões.

    Trabalhadores afetados pelos cortes terão garantia provisória do emprego durante o período da redução e, após o restabelecimento da jornada, por período equivalente.

    A medida recebeu aval de Bolsonaro e será editada até esta quinta-feira (2), informaram técnicos do Ministério da Economia. Por se tratar de uma MP, a medida valerá imediatamente após a publicação e poderá ser adotada pelos empregadores. Caberá ao Congresso validar o texto.

    O governo quer permitir que os patrões suspendam os contratos de trabalho por até dois meses, mas há uma garantia de renda para os empregados. Essa pausa no contrato pode ser negociada entre o empregador e o funcionário -sem participação de sindicatos.

    Se a empresa optar pela suspensão de contrato, as regras para os patrões mudam dependendo do faturamento. No caso de uma companhia no Simples (faturamento bruto anual até R$ 4,8 milhões), o empregador não precisa dar compensação ao trabalhador durante os dois meses e o governo vai bancar 100% do valor do seguro-desemprego.

    Quando o faturamento superar esse patamar, o patrão deverá arcar com ao menos 30% da remuneração anterior do empregado (pagamento que não terá natureza salarial). O governo entra com 70% do valor do seguro-desemprego.
    Para trabalhadores de menor renda, a redução dos ganhos em caso de suspensão de contrato deve ser, portanto, pequena.

    Quem hoje recebe um alto salário deverá ter uma queda maior, pois o benefício é balizado pelo valor do seguro-desemprego, que varia de um salário mínimo (R$ 1.045) a R$ 1.813.

    A MP também define regras para a modalidade de redução de carga horária. Isso poderá durar até três meses.

    Três faixas de renda

    Há tratamentos distintos para três faixas de renda -até três salários mínimos (R$ 3.135), de três salários mínimos a dois tetos do INSS (R$ 12.202,12) e acima de dois tetos previdenciários.

    O primeiro grupo -e principal alvo do programa- reúne empregados formais que recebem até três salários mínimos (R$ 3.135).
    Para esses trabalhadores, bastará um acordo entre funcionário e patrão para efetivar o corte.

    Nesse caso, o governo pagará ao trabalhador uma proporção do valor do seguro-desemprego equivalente ao percentual do corte de salário. A compensação será de 25%, 50% ou 70% do seguro-desemprego, que varia de R$ 1.045 a R$ 1.813,03.
    Pelas regras do programa, nenhum trabalhador poderá ter remuneração inferior a um salário mínimo após o corte de jornada.

    O segundo grupo do programa de proteção ao emprego tem renda mensal entre R$ 3.135 e R$ 12.202.
    Trabalhadores com esse perfil salarial têm regras diferentes. Jornada e rendimentos podem ser reduzidos em até 25% por acordo individual -direto entre o patrão e o funcionário.

    Para negociações de cortes superiores, o acordo precisará ser coletivo -intermediados por sindicatos. Na avaliação do governo, nesses casos uma diminuição de 50% ou até 70% no salário representaria uma perda muito grande e, por isso, o trabalhador precisa de uma representação sindical.

    Fonte: Banda B