Receba notícias

    • Cadastre seu E-Mail:

      Ver últimos Feeds

 

Frase do dia

Você pode ter idéias brilhantes, mas se não puder colocá-las em prática, elas não o levarão a lugar nenhum.

(Lee Iaccoca)

 

Facebook

 

Contato Rápido





 

 

Estatísticas

27/03/2015

  • Taxista mata colega, depois de ver mensagens trocadas com esposa no Celular.

    Tragédia no Paraná;

     

    taxista-araucaria-dentro

    Crime foi presenciado por várias pessoas. Foto: DB/Banda B

     

    Um taxista de 38 anos foi assassinado a tiros no ponto de táxi no Terminal Central de Araucária, na região metropolitana de Curitiba, na noite desta quinta-feira (26). José Maurício de Souza foi morto com um tiro na cabeça e outros dois no corpo. O suspeito de ter cometido o crime é outro taxista, que estaria inconformado com as mensagens que a esposa teria recebido da vítima. O crime foi testemunhado por vários colegas de profissão.

    A breve discussão aconteceu por volta das 23 horas no ponto de táxi. O autor abordou a vítima dentro do Terminal, que fica próximo à BR 476, e iniciaram uma discussão. Segundo informações de testemunhas, o suspeito – identificado apenas como João –  sacou uma arma e atirou contra a vítima. Diversas pessoas presenciaram o crime e viram o momento em que o acusado fugiu sentido a rodovia.

    taxista-araucaria

    Autor fugiu e ainda não foi encontrado. Foto: DB/Banda B

    O  sargento Márcio da Polícia Militar (PM) informou que ainda na quarta-feira (25) os dois envolvidos teriam discutido e realizado ameaças de morte entre eles. “Sabemos que eles já tinham se encontrado na casa de um deles para conversar. O autor dos disparos disse que a esposa havia recebido mensagem da vítima e inconformado ele queria tomar satisfação. Nessa noite, então, aconteceu o inevitável”, contou o sargento à Banda B.

    A polícia foi até a casa do suspeito e não o encontrou. Até o fechamento da reportagem ele estava foragido e identidade ainda não tinha confirmação oficial. O corpo do taxista foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba e a Delegacia de Araucária investiga o caso.

 

27/03/2015

  • Gerente foi assassinado na tentativa de assalto.

    Gerente assassinado no Paraná.

    Por Luiz Henrique de Oliveira e Danaê Bubalo

     

     

    Um homem de 35 anos morreu baleado durante um assalto na noite desta quinta-feira (26). O crime aconteceu por volta das 21 horas na Estrada da Graciosa, próximo do Hospital Adalto Botelho, em Colombo, na região metropolitana de Curitiba. Fabio Boquetti era gerente de logística regional da empresa de sorvertes Kibon e foi socorrido ao Hospital Angelina Caron, mas não resistiu aos ferimentos.

    Segundo a Polícia Militar (PM), ele estava passeando de bicicleta perto da casa em que morava, no Alphaville Graciosa, e  foi morto por dois homens que também estavam em bicicletas e queriam assaltá-lo. Não há informação se o equipamento de Boquetti foi levado pelos marginais e também se ele teria reagido a abordagem.

    kibon dentro

    Boquetti deixa duas filhas (Foto: Reprodução Facebook)

    Ainda de acordo com a PM, uma equipe do Siate, do Corpo de Bombeiros, foi até o local, mas ao chegar foi informada que testemunhas e familiares da vítima socorreram o homem até o Hospital Angelina Caron. Ao chegar no pronto socorro do hospital, o homem não resistiu e morreu.

    Moradores da região indicaram para os policiais para onde os bandidos fugiram, mas até o final da reportagem eles não tinham sido localizados ou presos. O corpo de Boquetti foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba e a Delegacia de Colombo investiga o caso.

    Comoção

    Na rede social Facebook, há inúmeros depoimentos feitos por amigos de Boquetti, que não conseguem se conformar com o que aconteceu. “Até quando vão matar pais de família por conta de merda de dinheiro, bicicletas, celulares…. trabalhar nessa vida ngm quer!!!”, disse uma internauta.

    Recorrente

    Casos de assaltos a ciclistas na região têm se tornado recorrentes. A Polícia Militar (PM) tenta aumentar o patrulhamento para conseguir prender a quadrilha

 

27/03/2015

  • Prisão aconteceu na manhã desta sexta feira, 27 de março de 2015

    Gaeco prende mais um Auditor Fiscal da Receita em Londrina.

     

    Lucas Emanuel Andrade - Redação Bonde

    O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) prendeu mais um auditor fiscal da Receita Estadual na manhã desta sexta-feira (27). O delegado do Gaeco Alan Flore informou que o servidor público foi localizado em seu apartamento na Gleba Palhano, zona sul de Londrina. 

    A prisão, conforme o delegado, é um desdobramento da Operação Publicano que investiga casos de corrupção, sonegação fiscal, enriquecimento ilícito e outros crimes na Receita Estadual. "Novos indícios surgiram no decorrer do inquérito, por isso a necessidade de novas prisões", explicou Alan Flore.Ontem, 23 pessoas foram indiciadas por participação no esquema. 

    O auditor, identificado como Ricardo de Freitas, foi encaminhado à sede do Gaeco e deve ser transferido durante o dia para uma unidade prisional da cidade. Os policiais apreenderam também documentos e cerca de R$ 15 mil em espécie no apartamento do servidor. 

    O Gaeco tenta cumprir pelo menos mais dois mandados de prisão nesta manhã. O auditor Miguel Arcanjo Dias e um contador - que não teve o nome informado - já são considerados foragidos, segundo a rádio CBN Londrina

    Reprodução/Portal da Transparência

 

27/03/2015

  • Troca de tiros aconteceu em Marialva.

    Polícia mata dois assaltantes no interior do Paraná.

    Após o roubo de um veículo Chevrolet Cruze na tarde de quinta-feira (26) no centro de Londrina, o Choque Motos identificou o veículo na avenida Tiradentes e iniciou o acompanhamento tático durante o início da noite até a BR-376, onde dois homens abandonaram o carro e tentaram fugir pelo matagal na marginal da rodovia entre os municípios de Mandaguari e Marialva. 

    Segundo informações da Polícia Militar de Marialva, a dupla teria efetuado disparos contra os policiais e foi atingida durante a troca de tiros. O Corpo de Bombeiros Comunitário de Mandaguari foi acionado, no entanto, o óbito dos dois elementos foi constatado no local. 

    Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) de Maringá para identificação. Já o veículo recuperado, que também terminou alvejado durante a perseguição, foi levado para a delegacia de Mandaguari. 

    Com a dupla, a polícia localizou uma pistola 380 e um revólver calibre 38. 

    Mandaguari Online
    Mandaguari Online - Foto cedida pelo site Mandaguari Online
    Foto cedida pelo site Mandaguari Online