Receba notícias

    • Cadastre seu E-Mail:

      Ver últimos Feeds

 

Frase do dia

Há fronteiras em que virtude e vício mutuamente se penetram.

(Rui Barbosa)

 

Facebook

 

Contato Rápido





 

 

Estatísticas

29/09/2016

  • Policial Militar mata bandidão em Londrina.

    Londrina: PM de folga reage a assalto e mata bandido; comparsa foge

    Um assaltante morreu e outro fugiu após tentarem roubar o veículo de um policial militar no início da madrugada desta sexta-feira (30). A dupla deu voz de assalto ao motorista por volta da 0h30, no cruzamento da rua Cassiterita com a avenida Brasília (BR-369), na zona leste de Londrina.

    Reprodução/WhatsApp Grupo Folha
    Reprodução/WhatsApp Grupo Folha



    De acordo com o Corpo de Bombeiros, Joverson Soares de Souza, de 20 anos, morreu dentro do carro após ser baleado pelo PM. Seu corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML), onde foi identificado oficialmente.

    O policial foi alvejado no cotovelo esquerdo. Ele foi socorrido pelo Siate e levado, fora de risco, à Santa Casa. O PM passaria por cirurgia ainda durante a madrugada.

    O outro assaltante fugiu. Diversas viaturas foram mobilizadas para tentar localizá-lo, mas até a manhã desta sexta ele seguia foragido. O PM conduzia um Fiat Strada com placas de Londrina.

 

29/09/2016

  • Câmara de Vereadores furada de tiros.

    Nas vésperas da eleição, Câmara de município da RMC é alvo de tiros na madrugada

     

    Fonte: Banda B

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    Câmara de Vereadores furada de tiros.

     

     

     

     

     

    Câmara de Vereadores furada de tiros

     

    A Câmara Municipal de Mandirituba, na região metropolitana de Curitiba (RMC), foi alvo de disparo de arma de fogo na madrugada desta sexta-feira (30). Um projétil atingiu a janela e partiu a parede divisória da sala da secretária da Câmara. Funcionários notaram os prejuízos na manhã de hoje.

    De acordo com o coordenador do controle interno Fernando Negreli, a janela lateral estava quebrada. “A gente chegou hoje de manhã aqui e viu que estavam quebrados os vidros da janela. Mas, quando chegou a secretária da Câmara, percebemos que tinha uma marca de disparo de arma de fogo na parede, que é de divisória”, contou à Banda B.

    A Guarda Municipal (GM) foi acionada e fez um relatório a partir das perícias, que constatou que o disparo foi efetuado por um revólver calibre 38. Entre as hipóteses, estão disparos efetuados em troca de tiros, onde o alvo não seria a Câmara, e também discussões políticas às vésperas da eleição. O caso será investigado pelo Distrito Policial da região.

 

29/09/2016

  • Banho de sangue nas eleições

    Após assassinato, Justiça Eleitoral decreta toque de recolher em três cidades do Paraná

     Felipe Ribeiro.....Banda B

     

    A Justiça Eleitoral de Cantagalo decretou toque de recolher em três cidades da região Centro-Sul do Paraná após um cabo eleitoral ser assassinado no município. De acordo com a Polícia Civil, a vítima estava trabalhando para um candidato a prefeito de Cantagalo, mas já havia sido alvo de tiros no mês do maio, sem que houvesse suspeita de um possível atirador. As outras cidades atingidas pela medida são Goioxim e Virmond.

    cantagalo

    Reprodução Google Street View

    À Banda B, o delegado Igor Rabel Corso explicou que o crime aconteceu em frente a um encontro político. “A linha inicial é de que não há relação política, uma vez que ele sofreu um atentado, então acreditamos que possam ser as mesmas pessoas. De qualquer forma, não descartamos a hipótese eleitoral”, explicou. Emílio Gervásio foi morto a tiros no final da tarde desta quinta-feira (29). Testemunhas disseram à polícia que um motociclista teria realizado os disparos.

    Com o toque de recolher, os moradores das três cidades não podem circular nas ruas até domingo (2), dia da eleição, entre 22h e 5h. A desobediência da ordem de gerar multa e pena de três meses a um ano de prisão. Estabelecimentos que vendem bebida alcoólica são obrigados a não abrir no mesmo período.

    Ao justificar a decisão, o juiz eleitoral considerou o baixo efetivo policial na cidade.

    Clima tenso

    Em Laranjeiras do Sul, que fica localizado a cerca de 30 quilômetros de Cantagalo, a Justiça Eleitoral investiga uma denúncia de compra de votos. Segundo pedido de uma das coligações da cidade, o coordenador de campanha da outra chapa estaria negociando votos, inclusive em supermercados da cidade.

 

29/09/2016

  • Candidatos a Prefeitos Impugnados na região de Cornélio Procópio.

    Justiça Eleitoral dificilmente conseguirá julgar candidatos impugnados até o dia 02 de Outtubro 2016, dia das Eleições.

    Resultado de imagem para imagens justiça eleitoral

    Candidatos impugnados na região de Cornélio Procópio.

    Ex Prefeito candidato Luciano, foi impugnado pela Justiça Eleitoral de Congnhinhas, entrou com Recurso no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná.

    Prefeito candidato a reeleição, foi impugnado pela Justiça Eleitoral de Assaí, entrou com Recurso no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná.

    Regras para contagem de votos de candidatos inelegíveis são alteradas

    O Projeto de lei 5735/13, que promove a minirreforma eleitoral, anula os votos dos candidatos a cargos de eleições majoritárias (senadores, presidente da República, governadores, prefeitos) considerados inelegíveis e determina que, se for cassado o candidato mais votado, haverá novas eleições no prazo de 45 a 60 dias. Atualmente, o segundo mais votado pode ser eleito.

    Já nas eleições proporcionais (deputados e vereadores), os votos dos inelegíveis serão computados pelos partidos. Os votos dos candidatos a deputados e vereadores que estejam com o pedido de registro sub judice, ou seja, dependente de análise da Justiça, serão computados para o respectivo partido ou coligação, independentemente de decisão judicial posterior à data da eleição pelo indeferimento do registro. Hoje, segundo a Lei Eleitoral (9.504/97), eles são computados apenas se o registro for deferido.

    Substituição
    O texto impede a substituição de candidatos a cargos majoritários a menos de 20 dias da data da eleição de primeiro turno, e a menos de 10 dias da data da eleição de segundo turno. A intenção é impedir a substituição de candidatos sabidamente inelegíveis apostando na impossibilidade de o eleitor tomar conhecimento da mudança. Atualmente, não existe essa proibição.

    Pelo projeto, só será autorizada a substituição até a véspera da eleição do candidato que falecer ou for acometido por doença grave.

    Coligações e escolha dos candidatos
    De acordo com a proposta, a direção nacional dos partidos poderá anular convenção partidária de nível inferior que contrariar normas estatutárias ou diretrizes nacionais sobre a formação de coligação e escolha dos candidatos. Essas normas deverão ser aprovadas pela direção nacional e comunicadas ao Tribunal Superior Eleitoral até 30 dias antes do início do prazo para a realização das convenções.

    O texto também retira a obrigatoriedade, para o registro do candidato a prefeito, a governador e a presidente da República, da apresentação de suas propostas. O pedido de registro de candidatura poderá ser feito via internet se houver viabilidade técnica.

    Ações
    O projeto fixa o prazo de até 180 dias após a diplomação do eleito para a apresentação das representações que denunciem o recebimento de doações irregulares por candidatos ou partidos.

    Além disso, as ações contra um mesmo candidato por uso da máquina administrativa, compra de votos ou arrecadação ilegal deverão ser reunidas e julgadas conjuntamente. A medida busca dar rapidez às decisões da Justiça Eleitoral.

    Recursos
    Os recursos contra decisão de primeiro grau poderão ter efeito suspensivo, ou seja, o candidato impugnado pela primeira instância conseguirá concorrer se recorrer da decisão. Atualmente, os recursos da Justiça Eleitoral não impedem a execução da decisão, ou seja, não cabe efeito suspensivo.

    O texto também limita os recursos contra a expedição de diploma do candidato eleito, que só serão cabíveis no caso de inelegibilidade surgida entre a data do registro da candidatura e a eleição, inelegibilidade de natureza constitucional ou falta de condição de elegibilidade. Hoje, esse recurso é cabível nos seguintes casos: inelegibilidade ou incompatibilidade de candidato (sem marco temporal); errônea interpretação da lei quanto à aplicação do sistema de representação proporcional; ou erro de direito ou de fato na apuração final.

 

29/09/2016

 

29/09/2016

  • Na noite de quinta feira, 29 de Setembro de 2016, Justiça Eleitoral cancelou comício da " Coligaçã um novo tempo, uma nova história " de Sertaneja com a argumentação que o evento político seria próximo ao Hospital.

    Justiça proíbe comício em Sertaneja.

    Justiça cancelou comício em Sertaneja próximo ao Hospital.

    Justiça cancelou comício em Sertaneja próximo ao Hospital da Cidade.

    Justiça cancelou comício em Sertaneja próximo ao Hospital.

 

29/09/2016