Receba notícias

    • Cadastre seu E-Mail:

      Ver últimos Feeds

 

Frase do dia

Quem sou eu para mim? Só uma sensação minha.

(Fernando Pessoa)

 

Facebook

 

Contato Rápido





 

 

Estatísticas

28/11/2016

  • Médico desumano é demito no Norte Pioneiro do Pr.

    Médico que deixou paciente por duas horas em ambulância é demitido Luiz Renato Ramos Simoni era plantonista e também respondia como diretor técnico da unidade

    Luiz Guilherme Bannwart....tá no site.

    Adriana Almeida e Rosemar Moreira decidiram rescindir contrato com diretor-técnico do Pronto Socorro (Luiz Guilherme Bannwart )

    A Prefeitura de Santo Antônio da Platina rescindiu na semana passada o contrato que matinha com a D. Lucca Prestação de Serviços Ltda, empresa que pertence ao médico Luiz Renato Ramos Simoni, até então responsável pela escala de plantões no Pronto-Socorro Municipal. A decisão foi tomada pela Secretaria Municipal de Saúde junto ao Departamento Jurídico do Executivo, após o profissional ter faltado no plantão no dia 19 de novembro. Sua ausência fez com que uma paciente permanecesse no interior de uma ambulância à espera de atendimento médico por mais de duas horas, fato que motivou o registro de um Boletim de Ocorrência na Polícia Militar.

    De acordo com a secretária municipal de Saúde Rosimar do Espírito Santo Moreira, Simione deveria assumir o plantão daquele dia às 7 horas e permaneceria na escala até segunda-feira, 21. No entanto, somente meia hora antes do início da jornada de trabalho uma enfermeira da unidade foi informada da ausência do profissional. “Ele era o diretor técnico do Pronto-Socorro, o responsável pelas escalas de plantão. Se por alguma razão estava impedido de trabalhar no período que ele mesmo o escalou, que então providenciasse outro médico”, avalia a secretária de Saúde.

    Rosimar explica que a relação com o profissional vinha apresentando desgastes, e que o fato ocorrido no dia 19 deixou sua situação frente à diretoria técnica da unidade insustentável. “Há muito tempo ele (Luiz Renato Simione) sequer atende às nossas ligações para resolvermos os problemas do Pronto-Socorro, os diálogos eram intermediados por enfermeiros. No caso especifico ocorrido no dia 19, a chefe de enfermagem foi informada através do whatsApp pela mulher dele sobre um problema de saúde que o impedia de trabalhar. Médico também adoece, e isso é perfeitamente compreensível, mas ele deveria ao menos comunicar o fato diretamente a Secretaria de Saúde, ainda mais numa situação dessas em que não teria condições de providenciar um substituto para atender o plantão”, conclui.

    A diretora da Secretária Municipal de Saúde Adriana Cristina Almeida, explicou que antes de rescindir o contrato com a empresa do profissional foi preciso suspender o documento temporariamente para normalizarmos as escalas de plantão no Pronto-Socorro. “Não tínhamos condições de reorganizar os plantões, pois havia uma empresa responsável pela prestação dos serviços. Por isso pedimos a suspensão imediata do contrato ao Departamento Jurídico até que a rescisão do contrato fosse formalizada. O processo ocorreu, e felizmente tudo foi resolvido”, garante.

    O médico Luiz Renato Ramos Simoni recebia R$ 8,7 mil mensal como Diretor Técnico do Pronto-Socorro, além de R$ 1,440 mil por cada 12 horas de plantão. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o profissional realizava seis horas diárias de atendimento na unidade. Às quartas-feiras, no entanto, a escala era de 24 horas, e de 48 horas aos finais de semana.

    Simione foi procurado pela reportagem para comentar as acusações e a rescisão contratual, porém, não atendeu às ligações realizadas para o seu celular e também não retornou os contatos.

Cometários

Postagem em questão: “Médico que deixou paciente por duas horas em ambulância é demitido Luiz Renato Ramos Simoni era plantonista e também respondia como diretor técnico da unidade”

 

  1. Ainda não temos comentários nesta matéria, seja você o primeiro!!

Enviar Comentário
Nome (obrigatório)
E-Mail (não será publicado) (obrigatorio)
Cidade (obrigatorio)
 
 

 

Veja também