Receba notícias

    • Cadastre seu E-Mail:

      Ver últimos Feeds

 

Frase do dia

Quem sou eu para mim? Só uma sensação minha.

(Fernando Pessoa)

 

Facebook

 

Contato Rápido





 

 

Estatísticas

30/11/2016

  • A tragédia, o desespero.

    Pilotos colombianos relatam desespero do comandante nos últimos momentos do voo

    Redação com Zero Hora e Banda B

    aviao36

    Equipe da Chapecoense no voo da Lamia que caiu – Foto: Reprodução

    A hipótese de falta de combustível como provável causa do acidente que deixou 71 mortos e seis feridos no avião que levava o time da Chapecoense nesta terça-feira, em Medellín, ganha força. De acordo com a Rádio Caracol, da cidade colombiana, dois pilotos que pousavam no Aeroporto José María Córdova no mesmo momento revelaram, em conversa com repórteres, que o comandante do voo fretado da Chape alegou estar com pouco combustível.

    Segundo o diálogo reproduzido pela rádio, os problemas de pane seca “ficaram claros” assim que o pedido de prioridade para pouso foi feito.

    – Eles chegaram ao limite e não podiam demorar (para pousar) nem um pouco mais. A torre os colocou a suspender (a rota normal de pouso) a 21 mil pés. Eu vinha a 19 mil pés, e outro avião estava a 14 mil. O piloto (da Chape) perguntou se eu ia demorar e dois minutos depois avisou que estava com problemas de combustível. Em seguida, pediu, desesperado, que nós os deixássemos passar – explicou o piloto.

    A torre de controle de Medellín recebeu o pedido de emergência e autorizou o pouso imediato, mas foi tarde.

    – Eles passaram o voo para a frente, e o piloto disse que estava com total falha elétrica. Ele estava a 9 mil pés quando passou Rionegro, sendo que deveria estar a 10 mil pés. Quando declarou emergência, era muito tarde. Deveria ter parado em Bogotá, mas preferiu ir direto (a Medellín) – lamentou o comandante ouvido pela rádio.

Cometários

Postagem em questão: “Pilotos colombianos relatam desespero do comandante nos últimos momentos do voo”

 

  1. Ainda não temos comentários nesta matéria, seja você o primeiro!!

Enviar Comentário
Nome (obrigatório)
E-Mail (não será publicado) (obrigatorio)
Cidade (obrigatorio)
 
 

 

Veja também