Receba notícias

    • Cadastre seu E-Mail:

      Ver últimos Feeds

 

Frase do dia

()

 

Facebook

 

Contato Rápido





 

 

Estatísticas

23/09/2017

  • Mãe acusada da mata o filho bebê é presa em Andirá

    Mãe é presa após matar filho recém-nascido à facadas Jovem cometeu o crime durante a madrugada de quinta-feira (21) logo após dar à luz à criança

     
      NP Diário

    Ela trabalhava no comércio e tem outra filha

    Andreza Cristina Porto Patrício(foto) cometeu um dos crimes mais condenáveis do mundo.Ela foi presa nesta sexta-feira, dia 22, pela Polícia Militar.

    O corpo do menino(recém-nascido) foi encontrado no início da noite de quinta-feira dentro de uma caixa de papelão(foto)numa estrada rural à margem da PR-092, em Andirá, perto da  estrada de Barra do Jacaré.

    A criança do sexo masculino e de cor branca apresentava lesões graves no crânio e no tórax feita  com uma tesoura pela moça de 23 anos, que é a mãe biológica da vítima.
    O corpo – já em estado de decomposição – foi encontrado por um homem que passava pelo local e sentiu o forte odor exalado.O bebê estava no interior de uma sacola, dentro de uma bolsa.
    Foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) de Jacarezinho.

    Andreza foi presa pela PM, não reagiu e confessou o infanticídio e a ocultação de cadáver.Ela tem relatou que simplesmente não queria a criança, que nasceu em torno das 2h30m da madrugada, e foi colocada numa sacola após o assassinato.

    Friamente, a mãe dormiu, esperou amanhecer e jogou o corpo num mato. A moça possui uma filha, não tem marido e trabalhava no comércio andiraense.

    A investigação, diligências e prisão foram feitas pelo P2 de Cambará.

23/09/2017

23/09/2017

  • Polícia prende Bandidos em Londrina

    Funcionário Público assassinado, Polícia prende Trio de Bandidos.

     

    Portal Paiquerê

    Antônio Maximiano Filho estava desaparecido deste terça. Foto: Reprodução Facebook

    Antônio Maximiano Filho estava desaparecido deste terça. Foto: Reprodução Facebook

    O servidor público Antônio Maximiano Filho, de 30 anos, que estava desaparecido desde terça-feira (19), foi encontrado morto pela Polícia Civil na noite desta quinta-feira (21), em um milharal na região da PR-445, na cidade de Bela Vista do Paraíso, Região Metropolitana de Londrina. Ele estava com as mãos e os pés amarrados com o cinto de segurança de seu carro. O veículo, um Gol, foi encontrado durante o dia.

    Filho estava desaparecido desde o final da noite de terça, quando saiu do Colégio Estadual Roseli Piotto, no conjunto José Giordano, zona norte de Londrina, onde trabalhava. Ele deveria ir até a casa que mora junto com a irmã, no conjunto Vivi Xavier, porém desapareceu. Três homens foram presos na quinta e teriam confessado a execução do servidor.

    A suspeita é de latrocínio. Os criminosos serão apresentados na manhã desta sexta-feira (22) na 10ª Subdivisão Policial de Londrina.

    Leonardo, Leandro e Maicon. Foto: Divulgação

    Bandidos presos

    A Polícia Civil de Londrina apresentou na manhã desta sexta-feira (22), na 10ª Subdivisão Policial, três jovens envolvidos no latrocínio do servidor público Antônio Maximiano Filho, de 30 anos. O professor estava desaparecido desde terça-feira (19), quando deixou o Colégio Estadual Roseli Piotto, no conjunto José Giordano, zona norte, onde trabalhava. Seu corpo foi encontrado na noite desta quinta (21) em um milharal na cidade de Bela Vista do Paraíso, próximo a PR-444. A vítima apresentava lesão profunda na nuca, ocasionada por objeto cortante.

    Foram presos, em Cambé, Maicon Barreta e Leonardo César de Jesus Gouveia, ambos de 18 anos. Eles estavam com o carro do servidor, um Gol. Também foi apreendido Leandro Gonçalves, de 23 anos. Os dois primeiros afirmaram que não tenham envolvimento com o crime e que compraram o veículo de Gonçalves por R$ 1.800. A investigação conduzida pela polícia mostrou ao contrário: que todos tem relação com o latrocínio.

    Antônio Maximiano Filho teria um relacionamento ocasional com Leandro Gonçalves. Eles haviam saído outras vezes, segundo apurou a polícia.

23/09/2017

  • Ex Atleta sepultada em Cambé.

    Corpo Da Ex-Atleta Elizete Gomes Da Silva É Enterrado Na Tarde De Sábado Em Cambé

    Portal Cambé

    O corpo da ex-atleta de heptatlo da seleção brasileira de atletismo, Elizete Gomes da Silva, foi enterrado em um cemitério de Londrina, no norte do Paraná, no fim da tarde deste sábado (23). As últimas homenagens às vítimas do acidente foram prestadas em um velório coletivo, em um ginásio esportivo de Cambé

    A premiada atleta Elizete Gomes da Silva, ex-estudante da Universidade Estadual de Londrina (UEL) e moradora de Cambé. Ex-competidora pela seleção brasileira de atletismo, ela dedicou 25 anos ao esporte até se aposentar em 2009. Conquistou títulos de tri-campeã Sul-Americana, tri-campeã Brasileira, além da 6ª colocação no Pan-Americano do Rio de Janeiro em 2007.

    Mesmo depois de se aposentar como atleta, ela conduziu projetos projetos que incentivavam crianças a praticarem esportes em Cambé e abriu uma academia que chegou a ter mais de 70 alunas.

    Outras três pessoas morreram na batida, entra elas uma irmã de Elizete. Os corpos foram enterrados em cemitérios de Londrina e Cambé.

    O acidente

    De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), Elizete Gomes e as outras três vítimas estavam em um veículo, com placas de Cambé, também no norte do Paraná.

    Ainda conforme a polícia, um motociclista que tentava uma ultrapassagem recuou, o que levou o caminhão a tentar desviar de um veículo que estava à frente para não bater, mas acabou colidindo frontalmente com o carro ocupado pelas vítimas, que trafegava em sentido contrário.

[x] Fechar