Receba notícias

    • Cadastre seu E-Mail:

      Ver últimos Feeds

 

Frase do dia

Quando você se ofender com as faltas de alguém, vire-se e estude os seus próprios defeitos. Cuidando deles, você esquecerá a sua raiva e aprenderá a viver sensatamente.

(Epiteto)

 

Facebook

 

Contato Rápido





 

 

Estatísticas

04/11/2018

  • Jovem assassinado na Rodovia.

    Plantão de Polícia - Jovem é perseguido e morto a tiros às margens de rodovia em Campo Largo A suspeita é de que o rapaz, de 19 anos, tenha sido vítima de uma emboscada

    Fonte: Banda B

    Jovem assassinado na Rodovia.

    Um jovem de 19 anos foi morto a tiros em Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, na tarde deste sábado (3). O crime aconteceu às margens da PR-423, perto da Rua Um, no bairro Meliane.

    Segundo o perito Elmir Machado, do Instituto de Criminalística, a vítima levou pelo menos três disparos. “O rapaz foi atingido no peito, no queixo e nas costas. Testemunhas disseram que ele andava na rua, carregando um carrinho de mão com um fogão em cima, quando o autor chegou por trás e deu o primeiro tiro nas costas”, comentou ele em entrevista à Banda B.

    Após ser baleado, o jovem largou o carrinho e correu para as margens da rodovia, tentando se salvar. “O atirador foi atrás e disparou mais uma vez. A vítima caiu e, com o cadáver já no chão, o assassino atirou de novo”, completou o perito.

    De acordo com ele, a polícia deve investigar agora o possível envolvimento no crime de pessoas que estavam com a vítima logo antes do homicídio. “Chegou para nós a informação de que uma menina tinha pedido para o jovem carregar o carrinho e supostamente criou uma emboscada, para facilitar a ação do autor. Há indícios também de que o primeiro disparo teria sido feito da frente da casa do pai do atirador. Mas isso tudo ainda será apurado”, finalizou o perito.

    Por enquanto, não há detalhes sobre o motivo do crime. O corpo do rapaz, identificado como Maykon Inocêncio Francisco Batista, foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba. A Polícia Civil investiga o caso.

04/11/2018

  • Morte com golpes de machado.

    Plantão de Polícia - Homem é morto e adolescente fica ferido após serem agredidos a machadadas O caso foi registrado em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, na noite desta sexta-feira (2)

    Briga e machadadas e mortes.

    Um homem foi morto e um adolescente de 14 anos ficou ferido com golpes de machado no fim da noite desta sexta-feira (2), em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba (RMC). A princípio, acredita-se que os dois casos estejam relacionados, já que aconteceram perto um do outro e com pouco tempo de diferença. Até o momento, duas pessoas, entre elas um menor de idade, teriam sido detidas pelos crimes.

    A situação teve início quando um homem armado com um machado invadiu uma casa na Rua José Real Prado, no Jardim Tatiane, a procura de um rapaz chamado Alex. O alvo, no entanto, teria conseguido fugir e o adolescente acabou sendo atingido pelo autor.

    O Siate, do Corpo de Bombeiros, foi acionado para atender a ocorrência. “Chegando lá, nós confirmamos que o menor tinha alguns cortes na região do crânio, mas não tão graves como os solicitantes haviam reportado. A vítima estava consciente e orientada. No local, nos informaram que um senhor entrou na residência com um objeto cortante e começou a desferir golpes contra os moradores. Não se sabe qual foi a motivação do crime”, disse o soldado Pereira em entrevista à Banda B.

    No momento em que a ambulância seguia para o hospital, os socorristas perceberam um homem caído em uma valeta, nas imediações da Rua José Real Prado. “Bem perto da casa, nós encontramos o corpo de um rapaz, que também tinha vários ferimentos causados por arma branca. Tudo indica que ele não estava ali há muito tempo, porque o sangue ainda não tinha secado. O cadáver pode ter sido desovado minutos antes de passarmos ali”, completou o soldado.

    Segundo informações preliminares, o homem morto seria Alex, o alvo do agressor que invadiu a residência. O corpo dele foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba e a Polícia Civil investiga o caso. Já o adolescente de 14 anos foi socorrido ao Hospital Evangélico, sem risco de morte.

04/11/2018

  • Assalto e morte

    Plantão de Polícia - Assalto em pizzaria de Curitiba termina com suspeito morto em confronto O caso teve início no bairro Capão da Imbuia e terminou em Pinhais, depois de uma intensa perseguição policial

    Assalto e morte em Curitiba Pr.

    Um assalto a uma pizzaria no bairro Capão da Imbuia, em Curitiba, terminou com um homem morto em confronto no fim da noite desta sexta-feira (2). Segundo testemunhas, logo após o roubo, o suspeito ainda levou o carro de uma mulher, que estava estacionado, para fugir do local. A ação foi flagrada por câmeras de segurança. (Assista no fim da reportagem)

    A Polícia Militar (PM) foi acionada para atender a ocorrência e localizou rapidamente o veículo usado pelo assaltante. O tenente Mazur, do 20º Batalhão, explicou que as equipes deram ordem de parada para o rapaz, que não obedeceu e saiu em alta velocidade.

    “O acompanhamento tático durou uns 20 minutos, inclusive o indivíduo entrou na contramão na Rodovia João Leopoldo Jacomel, colocando em risco a vida de várias pessoas. Durante a fuga, ele chegou a colidir contra um motociclista, que estava tirando a moto da via no momento em que o suspeito passou. A princípio, ele não ficou ferido”, relatou o tenente em entrevista à Banda B.

    O fim da perseguição aconteceu na Rua Humberto de Alencar Castelo Branco, no Jardim Amélia, em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. “Em um local aparentemente ermo, o suspeito resolveu sair do carro e tentou investir com um revólver contra os policiais, que revidaram e acabaram atingindo o homem”, completou Mazur.

    O assaltante não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O corpo do rapaz, não identificado e que aparentava ter cerca de 25 anos, foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba. Com ele, a polícia afirmou ter apreendido um revólver.

04/11/2018

  • 15 minutos de tortura.

    Caso Daniel - O que aconteceu naqueles 15 minutos? Saiba as principais perguntas do caso Daniel Jogador foi morto por empresário, após ser flagrado na cama com esposa dele

    Fonte: Banda B

    Selfie feita por Daniel ao lado de Cristiana, pouco antes dele ser morto (Foto: Reprodução WhatsApp)

    Um assassinato brutal e várias dúvidas sobre o que de fato aconteceu na manhã daquele sábado, 27 de outubro, no bairro Guatupê, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. O jogador Daniel Correa Freitas, de 24 anos, foi morto a facadas por Edson Brittes Júnior, de 38, com sinais de tortura. Na residência estavam amigos, a filha do autor, Allana Brittes, de 18 anos, e esposa dele, Cristiana Brittes, de 35.

    O after na casa de Juninho transcorria após a balada que aconteceu em um bar no bairro Batel, em comemoração aos 18 anos de Allana. Daniel era jogador do São Bento de Sorocaba e, como não havia sido relacionado para a partida contra o CRB, acabou vindo a Curitiba para participar da festa de Allana, assim como aconteceu no ano passado, quando ainda jogava no Coritiba. Em determinado momento, ele sumiu da festa e foi até o quarto de Cristiana. A partir daí, surgem as dúvidas do que de fato aconteceu.

    O que aconteceu nos 15 minutos?
    Em mensagem a amigo, Daniel afirmou ter mantido relações com Cristiana

    Às 8h19 de sábado, Daniel conversava com um amigo pelo WhatsApp e avisava que tentaria se relacionar com a mãe da aniversariante e que o marido dela estava na residência. Ele envia uma foto a um amigo e não manda mais mensagens. 15 minutos depois, às 8h34, Daniel novamente encaminha uma imagem na cama com Cris, desta vez afirmando que manteve relação com ela. Nas duas fotos, a mulher aparenta dormir profundamente, sem saber que o jogador tirava a selfie.

    Possibilidade 1: Uma possibilidade a ser investigada pela polícia é de que nestes 15 minutos Daniel tenha mantido relação consensual com Cris, o que é negado pelos suspeitos de cometerem o crime. Foi isso que o jogador disse para amigos, pouco antes de ser assassinado.

    Possibilidade 2: O delegado de São José dos Pinhais, Amadeu Trevisan, não descarta que o jogador tenha simplesmente tirado as fotos para se ‘gabar’ com amigos. Ele inclusive tinha um grupo de WhatsApp em que compartilhava as fotos das mulheres com quem dormia. Segundo o delegado, o jogador demonstrava imaturidade. Entretanto, resta saber o que ele fez dentro do quarto neste período de 15 minutos.

    Possibilidade 3: Não se descarta que alguém tenha tirado o celular de Daniel e enviado esta segunda foto para o amigo, a fim de criar uma situação para o crime. Nesta hipótese, o suspeito de cometer o assassinado, Edson Brittes, teria entrando no quarto logo após a primeira fotografia. Vale lembrar que o empresário afirma ter encontrado Daniel em cima da mulher, entretanto a imagem após uma possível relação teria sido enviada antes do flagrante.

    Possibilidade 4: A versão da defesa de Brittes afirma que o empresário estava do lado de fora da residência quando ouviu a esposa gritar. Imediatamente, ele foi até o quarto e arrombou a porta, flagrando Daniel tentando estuprar  Cris. Por conta disso, Edison passou a espancar o jogador. Neste caso, ainda resta saber o que aconteceu neste intervalo de 15 minutos. Não descartando também algum problema de sinal de telefonia, fazendo com que a mensagem fosse enviada com atraso.

    Daniel era muito amigo de Allana?

    Daniel esteve também no aniversário de 17 anos de Allana (Foto: Reprodução)

    Versão 1: Em depoimento após o crime, Allana disse que Daniel não foi convidado para o after na casa da família Brittes e que o conhecia há menos de um ano. Em vídeo gravado pela defesa, ela demonstra não ter uma relação muito profunda com Daniel e diz nunca ter se relacionado com o jogador.

    Versão 2: Entretanto, na rede social Facebook, a própria Allana postou foto do aniversário de 17 anos com o jogador. Além disso, em conversa com parentes de jogador, ela se mostra amiga próxima dele e ciente de que o jogador havia ido a sua residência. Outro ponto que chama a atenção é que Daniel seguia Allana e também a mãe dela, Cristiana, no Instagram. Com isso, defende-se que os dois, Allana e Daniel, tinham sim uma relação próxima.

    Edison, ao lado de Cristiana: Empresário ligou para mãe de Daniel desejando pêsames (Foto: Facebook)

    Outro ponto: De acordo com o delegado Amadeu Trevisan, da Delegacia de São José dos Pinhais, em áudio enviado a um amigo, o jogador, antes de ser assassinado, havia afirmado ter mantido relações com Allana. Isso não foi confirmado por mais ninguém.

    Ligação: Chama a atenção ainda que o próprio Edison, segundo familiares de Daniel, teria ligado a uma parente do jogador desejando pêsames pelo o que aconteceu.

    Defesa: A defesa dos Brittes afirma que a forma de agir de Allana, em conversa com a mãe do jogador, se deve a uma defesa ao pai, devido a tudo o que havia acontecido no sábado.

    Quem gritou no quarto?

    A confusão aconteceu dentro do quarto em que Cristiana dormia e gritos foram ouvidos. O que teria acontecido?

    Versão 1: A testemunha que estava na residência confirmou que ouviu gritos vindos do quarto do casal Brittes. De acordo com o delegado Amadeu Trevisan, a testemunha afirmou que os gritos seriam de Daniel, que pedia para não morrer. Ainda, Cristiana e Allana também teriam pedido para as agressões pararem, para que uma tragédia não acontecesse, segundo o depoimento.

    Versão 2: Tanto Edison Briites quanto a filha Allana afirmam que a mãe passou a gritar por socorro, porque Daniel estaria tentando cometer o estupro. Por conta disso, os dois foram até o quarto e tiraram ele de cima de Cris, quando começaram as agressões. A versão de Cris para o que aconteceu ainda não foi divulgada.

    Defesa afirma que porta foi arrombada por empresário, para salvar a esposa de possível estupro (Foto: Divulgação)

    A porta foi arrombada?

    Versão 1: A testemunha do crime disse, em depoimento, que ao ouvir a confusão dentro do quarto tentou entrar, mas a porta estava trancada. Portanto, ela não teria sido arrombada. Ela diz ter visto o que aconteceu pela janela do quarto.

    Versão 2: Edison Brittes afirmou que o quarto estava trancado com Cris e Daniel dentro. Com isso, ele precisou arrombar a peça para entrar no cômodo, quando começou a agredir o jogador, por tê-lo visto supostamente abusando de Cris.

    A Polícia Civil realizou perícia na residência dos Brittes para confrontar as versões.

    A Faca

    Versão 1: A testemunha que procurou a polícia afirma que a faca usada no crime foi tirada da cozinha da residência.

    Versão 2: Edison Brittes afirma que a faca estava no carro, onde levaria Daniel para um matagal. Ele disse que não tinha a intenção de cometer o assassinato, mas ao ver as mensagens no celular do jogador, diz ter sido tomado por uma raiva, cometendo o crime em seguida.

    Quem é Edison Brittes Junior

    De acordo com reportagem do Portal UOL, Edison tem passagens pela polícia por receptação de carro roubado e, recentemente, por disparos de arma de fogo de dentro da sua residência. Nas redes sociais, o empresário, que é dono de dois estabelecimentos comerciais, gosta de ostentar com fotos de baladas, sempre ao lado da esposa e filha.

    Inclusive, pelo Google Maps, a casa em que o crime aconteceu é cadastrada como um bar chamado ‘Juninho Riqueza House. Ele e Cristiana são casados há 20 anos e tem outra filha fruto do relacionamento.

    Pontos chaves

    Depoimento de Cristiana será importante para elucidação do caso

    Alguns pontos chaves para se tentar chegar a uma conclusão para o caso deverão ser esclarecidos nesta semana. Embora, de qualquer forma, um vazio ficará, afinal Daniel não poderá contar o que aconteceu.

    1- Depoimento da Família Brittes: A Policia Civil deverá colher depoimentos de Edison, Allana e Cris nesta segunda-feira. Com isso, novas informações poderão vir à tona. O depoimento mais esperado é o de Cristiana, que ainda não passou a sua versão para o que aconteceu. Ela poderá esclarecer, segundo a sua versão, se estava ou não sendo vítima de um estupro.

    2- Identificação outros suspeitos: Pelo menos mais três homens ajudaram Edison a matar Daniel e ocultar o cadáver. A polícia busca informações sobre eles, para assim apurar mais detalhes do que aconteceu. Com mais versões, é possível se chegar a uma conclusão mais cara.

04/11/2018

  • Mundo das drogas e morte.

    Plantão de Polícia - Marginais matam bandidão do tráfico em Siqueira Campos.

    Bandidão morreu.

    Bandidão de Siqueira Campos, assassinado a tiros.

    Nesta terça-feira, dia 30,  por volta das 20 horas, dois elementos atiraram e mataram Valdiere Pereira Gonçalves (foto), de 32 anos. Após os disparos os autores fugiram em uma motocicleta. O fato ocorreu na Rua Uruguai, bairro Vila Nova, em Siqueira Campos.

    No local, a Polícia Militar localizou a vítima, um homem de 32 anos, e logo encaminhou até o hospital pela ambulância do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).Populares relataram ter ouvido dois barulhos parecidos com bombinhas, quando viram o indivíduo no chão, sangrando. Disseram também que um suspeito era alto, com bermuda e boné, e o outro mais baixo e de porte robusto.

    O homem baleado chegou morto no hospital.A esposa contou que o marido devia drogas e que o cobrador já teria procurado por ele há dois dias em sua residência. O homicida já foi identificado, porém ainda não foi preso.

04/11/2018

04/11/2018

  • Homem baleado.

    Plantão Os Cobras da Notícia - Homem é baleado no jardim Santa fé

    Fonte: Tarobá Londrina.

    Um homem foi baleado na tarde de ontem (02), no jardim Santa Fé em Londrina. Conforme informações, o Corpo de Bombeiros recebeu uma ligação relatando disparos por arma de fogo no local, quando as viaturas chegaram um homem estava caído no chão.

    O rapaz foi atingido com os disparos de arma de fogo no tórax. O Siate e Samu atenderam ele no local, entubaram e encaminharam para unidade hospitalar, onde deve passar por avaliação médica. 

    O motivo e quem baleou o homem, não foi informado.

04/11/2018

  • Alpinistas escaparam da morte.

    Entre a Vida e a Morte - Depois de 18 horas, alpinistas são resgatados no Salto do Apucaraninha

    Fonte: Tarobá Londrina.

    Depois de dezoito horas de sufoco, terminou na manhã deste sábado (3), o resgate de três alpinistas no Salto do Apucaraninha, no distrito de Lerroville. A operação foi complicada, a repórter Ticianna Mujalli, esteve no local hoje e conta no vídeo acima como foi a finalização do resgate e o estado de saúde dos homens resgatados.

    O CASO

    Um grupo de cinco pessoas se deslocaram de Maringá até o Salto do Apucaraninha, para realizar o reconhecimento de rapel na área, analisando a possibilidade de uma expedição com mais integrantes. Segundo informações, destes cinco, três desceram de rapel. Segundo relato de um dos cinco, os homens acabaram ficando presos atrás de uma cascata.

    Após estudos do local, os socorristas desceram e tentaram realizar o resgate. A descida é complicada e cheia de desafios, principalmente por conta da visão que ficava reduzida, por causa da água. A equipe escutou gritos de socorro, mas não conseguiram se aproximar. O resgate foi pausado durante a madrugada e iniciado novamente na manhã de hoje. 

    Confira a matéria completa sobre a situação, clique aqui


    Colaboração: Ticianna Mujalli, imagens Fábio Lainetti e Douglas Estevam

04/11/2018

04/11/2018

  • Latrocínio na zona rural de Londrina.

    Plantão Os Cobras da Notícia - Idosa é morta e marido cadeirante é encontrado inconsciente em Lerroville

    Tarobá news

    Latrocínio na zona rural de Londrina.

    Latrocínio na zona rural de Londrina.

    Latrocínio na zona rural de Londrina.

    Latrocínio na zona rural de Londrina.

    Uma idosa foi encontrada morta em casa no Distrito de Lerroville na tarde deste sábado (3). De acordo com vizinhos, Vicentina Ortiz Domingues, de 72 anos, e seu marido, José Alziro Domingues, de 77 anos, estavam em sua residência quando a mulher foi encontrada morta entre a sala e a cozinha. O idoso, que é cadeirante, teria sido embebedado com uma garrafa de cachaça que foi encontrada no local e estava deitado inconsciente na cama.

    A carteira dele e R$ 800,00 em espécie teriam sido levados, o que levanta a suspeita de latrocínio. A Polícia Civil e um perito foram acionados e encontraram a casa toda revirada. Moradores da Rua Alivercino Marçal, onde o crime ocorreu, relataram que há pouco tempo um dos filhos do casal foi morto e enterrado de ponta-cabeça - este filho, inclusive, seria o responsável por cuidar dos pais idosos. 

04/11/2018

04/11/2018

[x] Fechar