Receba notícias

    • Cadastre seu E-Mail:

      Ver últimos Feeds

 

Frase do dia

O amor é arriscado, mas sempre foi assim. Há milhares de anos as pessoas se buscam e se encontram.

(Paulo Coelho)


Publicidades

 

Contato Rápido





 

 

Estatísticas

Postado dia 08/02/2020 às 23:25:26

  • Tentativa de assassinato em Cornélio Procópio

    Plantão Os Cobras da Notícia - Dois Procopenses que tentaram matar a tiros, Gleyson Matheus, Galiano Martins e Mario Januário Neto, no Centro de Cornélio Procópio, vão a Júri popular.



Redação Blog do Gildo Alves

 

2 Procopenses acusados de homicídios no Tribunal do Júri.

Os dois acusados de tentativa de homicídio Fabio Parecido Dauta e Felipe Arantes Dauta vao á júri popular. A decisão é do juiz Ernani Scala Marchini, de Cornélio Procópio. Ele acatou a denúncia do Ministério Público. Os dois denunciados por tentarem matar Gleyson Matheus, Galiano Martins e Mario Januário Neto, no dia 19 de novembro de 2019, no centro, de Cornélio Procópio.

“Mediante recurso que dificultou a defesa das vítimas, pois realizaram, com intenção de matar, um ataque de inopino, efetuando disparos de arma de fogo calibre .380 a partir de um veículo VW Polo de placas AXV3548 em movimento contra essas que circulavam de motocicleta placa ESD 8B50, em meio ao tráfego de veículos em área urbana. No entanto, não atingiram o resultado pretendido por circunstâncias alheias à vontade dos denunciados, pois não atingiram as vítimas com os disparos, tendo as vítimas fugido na sequência”.

Segundo a decisão, os dois permanecem presos até o julgamento. “Considerando que os acusados permaneceram presos durante toda a instrução, desde que decretada sua custódia cautelar por este juízo, permanecendo incólumes os fundamentos da mencionada decisão, que se fortalecem com o reconhecimento de indícios de materialidade e autoria suficientes para leva-los a julgamento perante o E. Tribunal do Júri desta comarca, acrescendo-se da necessidade de garantir a isenção dos depoimentos que serão prestados em plenário, mantenho a prisão preventiva dos acusados”.

Fonte: Tarobá



Compartilhe esta matéria!